Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2019

Temos quase quarenta, isso mesmo 40, mini resenhas fresquinhas e frescalhonas para você ler agora aqui no Splash Pages. Dizem que agosto é o mês do desgosto e isso pode até lá ser verdade, já que quase dez dessas leituras estão entre as piores do mês. Algumas ficaram num ponto limbo intermediário e foram parar nas melhores porque né, o copo tá quase sempre meio cheio. E tá quase sempre meio cheio porque se não tiver, como levar a vida com ele meio vazio? Não dá, né? Então encham o seu copo de cerveja, hidromel, Pepsi ou guaraná, suco de laranja, leitinho com nescau de bolinha ou o que você quiser e venha acompanhar essas nossas resenhazinhas! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2019”

Anúncios

Os Piores Quadrinhos Que Li em 2018

Muito mais que a lista, ou as listas, dos melhores quadrinhos que tivemos no ano que passou, a lista mais aguardada e mais acessada é sempre a dos piores quadrinhos lidos no ano anterior. Bem, meus amigos mergulhadores, essa espera acabou. Está na hora de revelar as piores experiências de leitura que eu tive em 2018 e vocês entenderão a razão delas terem sido tão horríveis nas minirresenhas que as acompanham. Por isso, pegue o saquinho de vômito que está localizado na poltrona na frente de você e nos acompanhe por um tour no nosso Túnel do Terror de 2018! Continuar lendo “Os Piores Quadrinhos Que Li em 2018”

Guia de Leitura: Arqueiro Verde

O Arqueiro Verde vem aproveitando de uma boa fase de popularidade, principalmente pelo fato do personagem estrelar o seriado Arrow, encarnado por Stephen Amell. A popularidade da série Arrow é tanta, que as séries irmãs Flash e Supergirl formam o que foi conceituado como Arrowverse. Mas quando as pessoas querem ler quadrinhos protagonizados pelo Arqueiro Verde, não sabem por onde procurar ou por onde começar. Pensando nisso, fizemos mais um novo Guia de Leitura, dessa vez estrelado pelo Arqueiro Esmeralda de Star(ling) City. Pegue seu arco e flecha e mirem na sua leitura! Continuar lendo “Guia de Leitura: Arqueiro Verde”

Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2018

Este mês de agosto foi bastante carregado. Eventos, trabalhos, estudos, de tudo um pouco. Até a umidade do ar aqui em Porto Alegre ficou carregada, chegando até a 100%. Desse jeito não tem ser humano que não se sinta cansado ao chegar o final do mês. Mas mesmo assim, atingimos o recorde de 40 resenhas neste mês. parece que quando a gente está mais atrolhado de coisas é que acaba fazendo muito mais. Ironias da vida, também atingimos número recorde de leituras ruins no mês, que são 10. E isso também são ossos do ofício. Bem, chega de trololó e vamos para a lista de melhores e piores leituras do mês. Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2018”

De Onde Veio o Nome do Asilo Arkham?

A casa de recuperação para criminosos insanos do universo do Batman surgiu nos quadrinhos em 1970. Desde então Arkham tem sido sinônimo de loucura, perversidade e criminosos perigosos. Arkham também batizou uma popular série de jogos de videogame do Cavaleiro das Trevas em que, a cada nova versão, a extensão do Arkham ia se espalhando. Primeiro o asilo, depois a ilha e, por fim, a cidade inteira de Gotham City. Com esse nome sendo muito popular, nada mais justo do que pesquisarmos a origem dele, correto? Coloque que sua camisa de força e prepare sua cela acolchoada que vamos investigar o (nome) Arkham a fundo! Continuar lendo “De Onde Veio o Nome do Asilo Arkham?”

Destaques dos Checklists Inexistentes da Marvel, DC Comics e Vertigo da Panini Comics Para Maio de 2018

É algo assustador como a Panini Comics Brasil consegue ter uma comunicação com seu leitor e com os blogs, videoblogs, podcasts de quadrinhos tão incrivelmente ruim. Para quem olha de fora, deve imaginar que trabalhar no marketing da Panini deve ser um mar de rosas, porque não vemos a editora mexer um dedo para divulgar as suas coisas do jeito correto. Para se ter uma ideia, estamos a pouco dias do fim do mês de maio e seus hotsites não foram atualizados. E todo bendito mês é o mesmo drama. A maldita editora não manda um newsletter para seu público e nem release para os blogs e cada vez dificulta mais o acesso às informações de suas publicações. Caçando lá e cá aqui e ali só no final do mês, com as publicações já nas bancas podemos comentar seu “checklist inexistente”. Continuar lendo “Destaques dos Checklists Inexistentes da Marvel, DC Comics e Vertigo da Panini Comics Para Maio de 2018”

A Trajetória da Série em Quadrinhos de Os Bravos e Os Audazes

Mês passado saiu a notícia de que a DC Comics voltaria com a série de quadrinhos The Brave and The Bold (O Bravo e o Audaz, em português do Brasil, ou ainda Os Bravos e Os Destemidos), que seria estrelada pela Mulher-Maravilha e o Batman. Nessa série, escrita e desenhada pelo artista da Mulher-Maravilha, Liam Sharp, os dois heróis iriam investigar o panteão dos deuses celtas. É inegável que a revista The Brave and The Bold foi de suma importância na DC Comics. Gostaria de pedir sua licença (e seu acesso) para contar um breve trajetória dos volumes dessa publicação tão importante para a editora das lendas e os decenautas. Quem for bravo e audaz pode me seguir nesse caminho até o post! Continuar lendo “A Trajetória da Série em Quadrinhos de Os Bravos e Os Audazes”

Os 5 Piores Comentários Políticos em Forma de Quadrinhos

Já falamos aqui no blog sobre duas maneiras de encarar os quadrinhos como veículos de comentários políticos. Alguns quadrinhos fizeram isso de maneira reflexiva, outros, exagerados, polemizaram demais e não conseguiram seu intento: nem de cooptar fiéis para a causa e muito menos refletir sobre a situação do mundo. E é sobre esses últimos que vamos falar agora. Continuar lendo “Os 5 Piores Comentários Políticos em Forma de Quadrinhos”

Porque Batman e Robin têm Fama de Gays?

Não, amiguinho, a dupla dinâmica não é um casal gay. Embora todo mundo ache. E quando eu digo todo mundo, pode perguntar pra sua mãe, seu avô, seu vizinho, seu colega de trabalho. Sim, eles até tinham uma esquete na Praça é Nossa em que eram um casal homossexual, fora muitas retratações desse fato como paródias na cultura popular. Mas de onde vem essa fama? Saia comigo desse armário que eu vou te contar esse baphão! Continuar lendo “Porque Batman e Robin têm Fama de Gays?”

Heróis da Era de Ouro Reaproveitados Pela Marvel

Você sabe que muitos heróis da Era de Ouro, como o Flash e o Lanterna Verde, foram reaproveitados pela DC Comics na Era de Prata. Entretanto, alguns heróis mais obscuros da Era de Ouro nos dias de hoje, também foram reaproveitados pela Marvel. E não necessariamente vindos da Timely ou da Atlas, nomes anteriores da Casa da Ideias. Aqui, fizemos uma listinha desses heróis.

Continuar lendo “Heróis da Era de Ouro Reaproveitados Pela Marvel”

Ler Um Quadrinho Está Cada Vez Mais Rápido

Com o passar dos anos, as histórias em quadrinhos tem a tendência de comunicar com uma quantidade cada vez menor de palavras e voltarem-se para a contemplação. Para retratar isso, vamos dar uma passada rápida pela história das histórias em quadrinhos. Continuar lendo Ler Um Quadrinho Está Cada Vez Mais Rápido

As coisas que deixamos para trás

O que é? Run de Brad Meltzer no titulo do Arqueiro Verde, o arco chamado Arqueiro Verde: A Busca. Ao lado do ex-parceiro Arsenal, Oliver Queen, o Arqueiro Verde, percorre o país em busca de objetos importantes da sua vida. Por que eu gosto desse quadrinho? Um dos meus tipos favoritos de filmes são os road movies. E Arqueiro Verde tem uma certa tradição com histórias de estrada. Essa é uma daquelas histórias em que o herói deve atingir um objetivo. A diferença é que, num primeiro momento, não sabemos que objetivo é esse e quando nos damos conta da … Continuar lendo As coisas que deixamos para trás

Mirando a Relevância Social

Como Oliver Queen tomou a postura de radical de esquerda que hoje apresenta nos quadrinhos? A resposta, a seguir: No final dos anos 60, e depois, através dos anos 70, o Arqueiro Verde está longe de casa, sem uma publicação fixa, e tinha passado uma longa temporada agindo junto ao Batman na série The Brave and The Bold, onde apareceu mais de uma dúzia de vezes no decorrer da publicação. Em sua terceira aparição em Brave and The Bold # 85 (Setembro de 1969) o visual do personagem sofreu uma revisão geral para conectar aa sua nova caracterização pelo artista … Continuar lendo Mirando a Relevância Social