Todos os posts com a tag: fábulas

Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2019

Olá amigos mergulhadores! Outubro está chegando no final! É hora da nossa seminal e costumeira listinha de melhores e piores leituras! Neste mês não tivemos tantas leituras como de costume, tivemos trinta e cinco no total, dos quais vinte e cinco estão entre as melhores do mês e dez delas estão entre as piores do mês! Lembre-se que o final do ano está chegando e teremos uma incrível variedade de posts com categorias para as melhores leituras do ano. Fiquem ligados! Enquanto dezembro não chega, aproveite para ver a lista de melhores e piores leituras de outubro! Vamos lá, confira!

10 Grandes Editoras dos Comics: Hoje e Sempre

Vamos falar sobre grandes editoras dos comics? Bom, quando falamos em grandes editoras não queremos falar sobre casas publicadoras como a Marvel e a DC Comics. Queremos falar da força das mulheres por trás de grandes publicações da indústria dos comics norte-americanos. Muita gente por aí não valoriza o trabalho das mulheres e acha que elas ficam a dever quando se trata de qualidade. Este post serve para desfazer esse mito, mostrando que muitos dos trabalhos importantes dos quadrinhos foram feitos a partir da orientação de mulheres. Estão preparados para conhecê-las? Então vamos lá!

A Vertigo Morreu. E eu Sei Quem Matou.

Este mês fomos pegos de surpresa com a ausência de títulos da linha de quadrinhos adultos da DC Comics, a Vertigo, em suas solicitações mensais. As revistas da Vertigo já não vinham nem vendendo tão bem e nem vinham sendo o sucesso de crítica que já foram um dia. Por outro lado, movimentos ultraconservadores vêm tolhendo a criatividade de autores e artistas fazendo mobilizações contra quadrinhos – não só da Vertigo – que impedem de inovar tanto em forma como em conteúdo. Então, dentro da análise que pretendo estabelecer aqui, gostaria de indagar se foram mesmo as baixas vendas que desgraçaram a Vertigo ou se foram as mudanças e restrições no comportamento sócio cultural dos indivíduos. Vamos à discussão. 

A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes

Nos últimos anos a representação de personagens transexuais nos quadrinhos e a representatividade de autores e autoras transexuais nos quadrinhos vêm aumentando. Muitos personagens já são reconhecidos do grande público e autores e autores começam a ficar conhecidos do público mainstream por seus trabalhos, com uma sensibilidade diferente da que estamos acostumados. Ao ler o livro “E se estivermos errados?”, de Chuck Klosterman, que pensa no presente como se fosse o passado, o autor tenta explicar essa ascensão como um dado não previsto de pessoas que pensavam o futuro há, digamos, dez anos atrás. Então vamos tentar falar sobre isso neste artigo e entender esse fenômeno. Sigam me os homens, as mulheres e aqueles que estão em processo de transição!

A Decadência da Vertigo Após a Saída de Karen Berger

Caros leitores do blog, caso alguns de vocês têm acompanhado as novas séries da Vertigo que foram lançadas no Brasil, devem ter reparado que muitas delas seguiram para um final abrupto. Foi o caso de Coffin Hill, Art Ops, Hinterkind, Sala Imaculada, entre alguns dos títulos. A maioria das séries parecia promissora em suas propostas e, pareciam que iriam durar muito mais que apenas dois ou três encadernados, principalmente ao se observar o enredo das mesmas. Mas algo deu errado no processo. O selo adulto da DC Comics tem sofrido uma espiral de revezes desde que Karen Berger deixou de cuidar da linha editorial. Vamos fazer uma volta no tempo e uma análise para tentar entender essas mudanças.

Artistas Transexuais dos Comics Que Você Precisa Conhecer

Hey, mergulhadores! Estamos em junho e esse mês é muito importante para nós do blog, pois é o mês da representatividade e orgulho queer (vou usar queer ao invés da sopa de letrinhas, ok?). Para fazer parte do movimento, além de alguns posts que já fizemos, eu gostaria de dar visibilidade à letra T da sopinha, que é tão violentada, desprezada e silenciada. Por isso, preparei uma listinha com dez artistas transexuais ao redor do mundo que trabalham com quadrinhos e uma mini lista com artistas brasileiros também. Aposto, que você não pensava que tinha tantos artistas transexuais nos quadrinhos assim, certo? Bem, então está na hora de conhecer esse pessoal!

Destaques dos Checklists Inexistentes da Marvel, DC Comics e Vertigo da Panini Comics Para Maio de 2018

É algo assustador como a Panini Comics Brasil consegue ter uma comunicação com seu leitor e com os blogs, videoblogs, podcasts de quadrinhos tão incrivelmente ruim. Para quem olha de fora, deve imaginar que trabalhar no marketing da Panini deve ser um mar de rosas, porque não vemos a editora mexer um dedo para divulgar as suas coisas do jeito correto. Para se ter uma ideia, estamos a pouco dias do fim do mês de maio e seus hotsites não foram atualizados. E todo bendito mês é o mesmo drama. A maldita editora não manda um newsletter para seu público e nem release para os blogs e cada vez dificulta mais o acesso às informações de suas publicações. Caçando lá e cá aqui e ali só no final do mês, com as publicações já nas bancas podemos comentar seu “checklist inexistente”.

Os Melhores Quadrinhos da Vertigo Que Li em 2017

É, não se faz mais Vertigo como antigamente. Ano passado e esse começamos a receber aqui no Brasil os quadrinhos produzidos na Vertigo após a saída de Karen Berger da edição dos selo. Embora alguns sejam bem inovadores e refrescantes, outros são bem ruinzinhos e dá pra sentir a falta de um dedinho editorial com E maiúsculo. Uma pena. Mas, pelo menos coisas legais como as que destaco aqui vieram para nossas mãos em 2017. Então se prepara, que aí vem a lista!

Escritor da Vertigo Se Assume como Mulher Trans

Personagens trans não são nada comuns nos quadrinhos. Criadores de quadrinhos trans são menos comuns ainda. Entretanto, temos alguns casos notórios tanto no Brasil quanto no mundo. A última a se assumir trans foi Lilah Sturges, antes conhecida como Matthew Sturges, grande colaborador de Bill Willingham em séries derivadas de Fábulas, da Vertigo.

10 Incríveis Macacos da DC Comics

Macacos me mordam! (Perae, não me mordam não!) A DC Comics é uma editora de macacadas, vocês bem sabem, por isso ela está tão recheada desses símios simiescos que nós gostamos tanto por serem tão parecidos com a gente. Para demonstrar que a editora das Lendas adora uma macacagem, fizemos aqui um lista dos seus 10 principais símios

10 Comics dos Anos 2000 Que Você Não Pode Deixar de Ler

Quando te falam 10 anos atrás, você pensa nos anos 2000 ou nos anos 90? O negócio é que muita gente parou de ler HQs no final dos anos 90 por causa de uma crise econômica real, que cada vez mais que eu converso com colecionadores de quadrinhos eles dizem o mesmo. Parei de ler nos anos 2000 e só voltei ali por 2005, o que dá mais ou menos uns 10 anos. Então, para você ir atrás do que perdeu listamos aqui 10 HQs destra época para que você vá atrás!

Destaques do Checklist Vertigo/Panini Para Dezembro/2015

Mês de novos encontros e velhas despedidas na Vertigo, mas também de continuidade de séries muito legais. Vamos saber quais são? PATRULHA DO DESTINO: RASTEJANDO DOS ESCOMBROS Quando a realidade não é mais a mesma e tudo é muito estranho para que você conviva com naturalidade no mundo, a quem você deve chamar? À Patrulha do Destino, a equipe mais estranha de todas! Criada nos anos 60, a Patrulha era uma equipe que morria e retornava dos mortos. Quase 30 anos depois, nas mãos de Grant Morrison, a equipe voltava com uma pegada que não é fácil de definir: surrealista, dadaísta, niilista? Bem, o importante que era fora do real e se tornou um dos quadrinhos mais loucos de todos os tempos. É bom frisar que Flex Mentallo também surgiu nas páginas da Patrulha de Morrison!   ASTRO CITY: O ANJO MACULADO Depois de nos brindares com uma história irretocável como Confissão (que você pode ler uma resenha nesse link), Kurt Busiek, Alex Ross, Brent Anderson e companhia nos trazem a história do homem blindado …

Família Monstro: The Bojeffries Saga, de Alan Moore e Steve Parkhouse

Poucos sabem, mas além de V de Vingança e Miracleman havia uma terceira série de Alan Moore na revista Warrior, de Dez Skinn. Essa série era The Bojeffries Saga, uma HQ que retratava uma família de monstros vivendo num subúrbio de classe trabalhadora. The Bojeffries Saga contava com a arte de Steve Parkhouse e levou 30 anos para se acabada por compromissos dos dois autores.

Será Que Ele É? 10 Criadores LGBT de Comics

Já foi o tempo em que essa pergunta andava nas bocas das pessoas. Hoje saber se uma pessoa é gay ou não só importa para os próprios gays que podem ter um interesse na pessoa. Tá, e a alguns moralistas que ainda acham isso um absurdo fora do comum. Talvez por essa razão a maioria dos criadores LGBT dos quadrinhos se encontra no meio indie, como é o caso de Alison Bechdel, Howard Cruse, Dean Haspiel, Ralph Konig e Julie Maroh, nomes proeminentes do gueto quadrinístico LGBT.