A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes

 

Nos últimos anos a representação de personagens transexuais nos quadrinhos e a representatividade de autores e autoras transexuais nos quadrinhos vêm aumentando. Muitos personagens já são reconhecidos do grande público e autores e autores começam a ficar conhecidos do público mainstream por seus trabalhos, com uma sensibilidade diferente da que estamos acostumados. Ao ler o livro “E se estivermos errados?”, de Chuck Klosterman, que pensa no presente como se fosse o passado, o autor tenta explicar essa ascensão como um dado não previsto de pessoas que pensavam o futuro há, digamos, dez anos atrás. Então vamos tentar falar sobre isso neste artigo e entender esse fenômeno. Sigam me os homens, as mulheres e aqueles que estão em processo de transição! Continuar lendo “A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes”

[NSFW] Os Aviltantes Pênis dos Super-Heróis [+18]

No dia de hoje, os fãs do homem-morcego puderam ficar mais felizes (ou não). Acabaram conhecendo uma informação que ninguém na indústria dos quadrinhos canônicos (embora muitas publicações de fãs já mostraram) sabia até então. O pênis do Batman, ou ainda, de Bruce Wayne, foi mostrado em uma história em quadrinhos oficial do personagem na DC Comics. Agora, seus mais ardorosos fãs vão poder dialogar sobre o formato, o tamanho e a circuncisão do órgão excretor e sexual do defensor de Gotham City. Afinal, é isso que fãs ardorosos fazem. Mas já que o dito-cujo foi revelado, nós iremos mais fundo (ui!) nessa discussão, pois essa é a função desse blog e discutir a aparição de pênis nas histórias dos super-heróis. Acompanhe quem tiver bagos e for maior de 18 anos! Continuar lendo “[NSFW] Os Aviltantes Pênis dos Super-Heróis [+18]”

10 Sugestões Sobre Como Formar Novos Leitores de Quadrinhos

Vai e volta surgem teorias apocalípticas que o mercado de quadrinhos vai acabar. Agora estamos no olho do furacão, quando a teoria apocalíptica não é só que o mercado de quadrinhos vai acabar, mas que todo o mercado editorial vai sofrer um colapso e se adaptar para as novas gerações. No meio de tanta mudança, como amealhar novos leitores para publicações? E publicações de quadrinhos? Sabemos que novas gerações de leitores são a motivação que vai manter o mercado para os mais velhos. Mas os mais velhos também têm de ter consciência que para o mercado ser mantido, ele precisa mudar. É a velha “mão invisível” e a lei da oferta e da procura de Adam Smith se fazendo valer no capitalismo em que estamos encerrados. Neste texto vamos discutir possibilidades para que o mercado da leitura de quadrinhos se renove. Continuar lendo “10 Sugestões Sobre Como Formar Novos Leitores de Quadrinhos”

Melhores e Piores Leituras de Julho de 2018

O mês de julho foi bem propício para ficar em casa, debaixo das cobertas e lendo um bom dum gibizinho, não é mesmo mergulhadores? Até por que, se pudéssemos, não faríamos mais nada nesse tempo modorrento. Ah, e também teve a Copa, que não deixou as pessoas quietas e fez com que todo mundo se agitasse, gostando ou não de futebol. Infelizmente ninguém passa incólume pelo campeonato mundial do esporte bretão. Então, esse mês trazemos mais de 25 mini resenhas para vocês se divertir com bons quadrinhos e se afastar das más leituras. Em julho, em especial tivemos muitas más leituras, como você vai ver. Mas você vai ver muito mais coisas aqui, eu prometo! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Julho de 2018”

A Série Supergirl Trará a Primeira Heroína Transsexual da TV

Embora o cinema ainda não tenha apresentado nem ao menos um super-herói gay, as séries para a televisão já fizeram isso há muito tempo. O próximo passo dado na representatividade de pessoas queer é uma nova personagem trans na série da Supergirl, exibida nos Estados Unidos no Canal CW e, no Brasil, pelo Warner Channel. A personagem Nia Nal, será inspirada na integrante da Legião dos Super-Heróis, a Sonhadora, que possui poderes de clarividência do futuro. A grande novidade é que a personagem sendo transexual, também será interpretada por uma atriz transexual. Nicole Moines. Vamos falar um pouco sobre representatividade trans no audiovisual, Legião dos Super-Heróis e seus personagens queer e o Arrowverse? Continuar lendo “A Série Supergirl Trará a Primeira Heroína Transsexual da TV”

Quando a Criação de Super-Heróis Gays Brasileiros Sai Pela Culatra

Super-heróis gays estão em evidência. Uma das razões é porque eles servem de alento, de apoio e representatividade para uma camada do público dos quadrinhos que sempre os consumiu e nunca teve essa representação tão forte. Mas quando uma coisa entra em evidência, logo surgem cópias. Logo surgem pessoas e empresas querendo lucrar com isso sem ter o devido comprometimento e seriedade que a representação de uma minoria pede. Acaba sendo o inverso do empoderamento, quando a classe dominadora restringe o espaço da classe dominada falando por ela e, além disso, retirando dividendos da mesma para benefício próprio. Hoje vamos falar de dois casos de super-heróis gays brasileiros que “prestam um desserviço” à representação das minorias. Continuar lendo “Quando a Criação de Super-Heróis Gays Brasileiros Sai Pela Culatra”

Melhores e Piores Leituras de Junho de 2018

Olá mergulhadores! Chegamos ao fim de mais um mês, o mês de junho, o mês da visibilidade e representatividade LGBT. Por isso, esse mês tivemos vários posts dedicados a esse tema. Contudo, nossas leituras do mês não ficaram só nisso. Tem muitos super-heróis, Renascimento, capas duras, coleções históricas, Vertigo… mas o que mais impactou nesse mês foi a quantidade de leituras que foram classificadas como ruins. Fazia tempo que não tínhamos tantas aqui no nosso melhores/piores do mês! São mais de vinte resenhas para você ler e tirar suas próprias conclusões! Então, sigam-se os bons e aproveitem! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Junho de 2018”

Os Embasbacantes Quadrinhos de Lino Arruda e Sua Vida como Homem Trans

Se encontrarmos mulheres trans fazendo quadrinhos já é difícil, imagine só encontrar um homem trans realizando essas atividades? Sabemos que a indústria, o mercado e a criação de quadrinhos é um meio incrivelmente machista, tanto por parte daqueles que produzem como daqueles que os produzem. Portanto, dar visibilidade para pessoas que, apesar das dificuldades e dos preconceitos conseguem fazer com seu trabalho seja visto, é algo de se aplaudir. Dando continuidade ao mês da visibilidade e do orgulho LGBTQI+, vamos apresentar para você um pouco do trabalho do Lino, que tem por base a comparação das transformações do corpo (e dos gêneros) com as transformações dos monstros. Continuar lendo “Os Embasbacantes Quadrinhos de Lino Arruda e Sua Vida como Homem Trans”

Ser ou Não Ser? Bendita Cura, Vol. 01, de Mário César Oliveira

Dando continuidade ao mês de representatividade e visibilidade LGBTQI+, trazemos mais uma resenha de um quadrinho que saiu exatamente esse mês. Vamos falar do novo trabalho de Mário César Oliveira que trata sobre a polêmica “cura gay”, que promete reverter a orientação sexual das pessoas homossexuais. Para isso, Mário lançou mão do personagem Acácio que, desde pequeno vive uma terrível guerra dos sexos e dos gêneros em sua cabeça e no seu corpo. Dentro de uma narrativa rica, tanto em desenhos como no texto, Mário traça um parâmetro dos lugares-comuns dos gays. Contudo, esse lugar não significa um chavão, mas algo como a expressão da língua inglesa “been there”, causando identificação imediata. Para ler uma análise da HQ Bendita Cura e da própria condição da cura gay, leia o post a seguir. Continuar lendo “Ser ou Não Ser? Bendita Cura, Vol. 01, de Mário César Oliveira”

Como e Por Que Batman Se Tornou, De Repente, Um Personagem Cômico Nos Anos 60?

O Batman! Ele se esgueira pelas noites assustando os fora da lei, castigando os criminosos, massacrando os vilões e… fazendo rir a família americana durante o horário nobre. Pera, não é o Batman que você conhece? Ah, mas é o Batman que toda uma geração de americanos passou a conhecer a partir dos meados dos anos 60, com o famoso seriado do SOC! BIFF! BANG! Mas como foi que o cruzado embuçado se tornou motivo de riso de todo um país se ele foi criado para meter medo nos criminosos e também nos leitores. Se era para respeitar o Batman, por que todos riam dele nos anos 60? A resposta você vai ler neste post. Continuar lendo “Como e Por Que Batman Se Tornou, De Repente, Um Personagem Cômico Nos Anos 60?”

Artistas Transexuais dos Comics Que Você Precisa Conhecer

Hey, mergulhadores! Estamos em junho e esse mês é muito importante para nós do blog, pois é o mês da representatividade e orgulho queer (vou usar queer ao invés da sopa de letrinhas, ok?). Para fazer parte do movimento, além de alguns posts que já fizemos, eu gostaria de dar visibilidade à letra T da sopinha, que é tão violentada, desprezada e silenciada. Por isso, preparei uma listinha com dez artistas transexuais ao redor do mundo que trabalham com quadrinhos e uma mini lista com artistas brasileiros também. Aposto, que você não pensava que tinha tantos artistas transexuais nos quadrinhos assim, certo? Bem, então está na hora de conhecer esse pessoal! Continuar lendo “Artistas Transexuais dos Comics Que Você Precisa Conhecer”

Futebol é Coisa de Gay? “O Outro Lado da Bola”, de Ale Braga, Álvaro Campos e Jean Diaz

Estamos todos em clima de Copa. É FIFA pra cá, figurinhas autocolantes da Panini vendendo que nem picolé no deserto, gente aprendendo russo só pra passar uma semana no país-sede da Copa. É, legal… pra quem gosta. Mas tem uma coisa que precisamos falar quando falamos de futebol. A homofobia presente no esporte, na torcida, nas práticas. No Brasil, futebol é esporte de machão. Nos Estados Unidos, é esporte de menininha. Tudo depende de ponto de vista. E o excelente trabalho de ponto de vista sobre gays no futebol é feito em O Outro Lado da Bola, em que os autores trabalharam um “o que aconteceria se…”, um dos maiores jogadores de futebol brasileiro saísse do armário e se revelasse gay em rede nacional de televisão. Vamos, com certeza, trazer uma resenha detalhada sobre o quadrinho nas linhas a seguir.
Continuar lendo “Futebol é Coisa de Gay? “O Outro Lado da Bola”, de Ale Braga, Álvaro Campos e Jean Diaz”

Uma Visão Sombria dos Super-Heróis Além dos Tempos | Black Hammer: Origem Secreta, de Jeff Lemire, Dean Ormston e Dave Stewart

Jeff Lemire é um dos autores de quadrinhos mais incensados dos últimos tempos, não apenas no mercado mainstream, como no circuito independente. Mas é bem perceptível que ele sente mais liberdade para desenvolver suas histórias em seus quadrinhos independentes, já que nos mainstream ele deixa muito a desejar. Este quadrinho que vos apresento, Black Hammer: Origem Secreta, acabou resultando numa mistura fortuita dos dois estilos que Lemire está acostumado a lidar: os heróis e o independente familiar interiorano disfuncional. Lemire acaba tecendo uma bela homenagem à história dos quadrinhos de super-heróis, em um dos seus melhores trabalhos. Em seguida, falarei de influências e referências para esta obra e como ela dialoga com as eras dos quadrinhos de heróis. Continuar lendo “Uma Visão Sombria dos Super-Heróis Além dos Tempos | Black Hammer: Origem Secreta, de Jeff Lemire, Dean Ormston e Dave Stewart”

Dupla Representatividade: Pantera Negra – Mundo de Wakanda Recebe o Prêmio GLAAD

Na metade de abril de 2018 foi anunciado o prêmio GLAAD (Gays and Lesbians Alliance Against Defamation) para a produção de quadrinhos de destaque deste ano. A revista ganhadora foi Black Panther: World of Wakanda, de Roxane Gay e vários outros contribuidores, focando no casal gay formado pela dupla de ex-Dora Milaje, Ayo e Okoye, as atuais Anjos da Meia-Noite. Neste post pretendo discutir como a premiação de uma revista como essa é de suprema importância tanto para movimentos negros, feministas e queers, como para a representatividade dessas parcelas da sociedade, bem como aquela parcela que faz intersecção desses três movimentos. Vamos lá! Continuar lendo “Dupla Representatividade: Pantera Negra – Mundo de Wakanda Recebe o Prêmio GLAAD”

15 Super-Heróis Transmorfos e Que Mudam de Forma

Falsiane também não é só um atributo daquela sua amiga nojentinha que te vira a cara. Muitos heróis também servem para se passar por aquela inexistente nota de três reais. Por essa razão, sejam eles do signo de gêmeos ou não, super-heróis transmorfos costumam operar dos dois lados da lei. Trouxemos, então, uma lista para vocês, mas que contém só heróis, anti-heróis ou que já foram heróis algum dia. Vamos deixar os vilões para outra vez, que de falsiane o mundo já está bem cheio, né?! Continuar lendo “15 Super-Heróis Transmorfos e Que Mudam de Forma”

Existe “Lugar de Fala” Para Personagens de Quadrinhos?

Mesmo hoje em dia, quando as discussões de lugar de fala e sujeito do discurso, de apropriação de xingamentos pelas minorias, as editoras continuam publicando e republicando expressões errôneas em seus lugares de fala. E elas nem sempre são proferidas por vilões. São personagens dizendo “viado”, “crioulo”, “boiola”, e tanto outros xingamentos que, se fossem publicados em quadrinhos undergrounds, passariam ilesos, dado o caráter da publicação. Mas e quando essas palavras estão na boca de personagens mainstream queridos e conhecidos, quais problemas podem ocorrer? Vamos ver Kitty Pryde xingando negros e Luke Cage sendo homofóbico (mas só no Brasil!). É sobre isso que vamos falar agora! Continuar lendo “Existe “Lugar de Fala” Para Personagens de Quadrinhos?”

Conheça a HQ em que o Estrela Polar se Assumiu Gay

Sempre ouvimos aqui no Brasil de que Jean-Paul Beaubier, o Estrela Polar, integrante da equipe canadense Tropa Alfa, foi o primeiro herói da Marvel a se assumir como gay. O fato é que os brasileiros nunca puderam ler essa história, pois a Tropa Alfa, havia anos, não era mais publicada no Brasil quando essa história saiu. Por isso, resolvi dar uma lida nessa edição e ver como essa revelação é feita, já que ela envolve muita polêmica nos bastidores da Marvel e também falava sobre AIDS e heróis da Era de Ouro. Então, sem demora, vamos à história! Continuar lendo “Conheça a HQ em que o Estrela Polar se Assumiu Gay”

Melhores e Piores Leituras de Fevereiro de 2018

Olá mergulhadores! Fevereiro, o mês mais curto do ano, tão curto como nosso ordenado do mês, está no fim! E todo final de mês, você sabe que aqui no blog sai um apanhando com as minhas melhores e piores leituras do mês, que são publicadas periodicamente na página do Splash Pages no Facebook. Por isso, se quiser acompanhar as mini resenhas antes de sair no compilado mensal, curta e acompanhe a fanpage! Este mês temos mais de dez quadrinhos mini resenhados, ou seja, mais de dez dicas de leituras ou de não-leituras para você. Venha comigo se quiser vir ler! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Fevereiro de 2018”