A Vida do Quadrinho Americano em Miniatura: Will Eisner por Neil Gaiman

Este é o ano em que o Mestre dos Quadrinhos Will Eisner completaria 100 anos de existência. Por isso, resolvemos fazer uma singelíssima homenagem a esse quadrinista fantástico, trazendo algumas palavras de Neil Gaiman sobre sua importância. Essas palavras foram escritas na introdução do encadernado The Best of The Spirit, da DC Comics, publicado em 2006. Acompanhem as palavras de Neil Gaiman e reverenciem a importância de Will Eisner e de sua maior criação, o Spirit. Continuar lendo “A Vida do Quadrinho Americano em Miniatura: Will Eisner por Neil Gaiman”

Mas, Afinal… O Que é Uma Graphic Novel?

As graphic novels estão aí nas bocas e nas mãos de todo mundo. Nas bancas, nas livrarias, se transformando em animações, em filmes e em séries. Embora, quando eu falo o termo para minha mãe eu tenho que repetir, repetir e por fim dizer: “um livro em quadrinhos, mãe!”. Mas onde surgiu esse termo e a o que mesmo ele se refere? Vamos deixar que gente como Bryant Talbot, Scott McCloud, Eddie Campbell e Will Eisner dêem suas definições e vamos tentar compor alguns pontos em comum. Continuar lendo “Mas, Afinal… O Que é Uma Graphic Novel?”

Quadrinhos: Uma Arte Futurista e Atrasada

Os quadrinhos estão sempre inovando, seja na narrativa ou no estilo de desenho. Mas porque será que, se comparado com outras artes, os quadrinhos parecem que ainda não alcançaram todo seu potencial? Seriam os quadrinhos uma arte atrasada? E o que o movimento da arte moderna conhecido como futurismo tem a ver com tudo isso? As respostas, a seguir! Continuar lendo “Quadrinhos: Uma Arte Futurista e Atrasada”

Esqueça Seus Julgamentos. Nimona, de Noelle Stevenson

Noelle Stevenson é hoje conhecida pela aclamada série independente Lumberjanes. Mas antes dela, Noelle publicou a websérie Nimona, que conta a história de uma garota com o mesmo nome, que possui poderes transmorfos. Tudo que ela mais quer é ser a comparsa do maior vilão do reino, o Lorde Coração Negro. Mas nem tudo é o que parece nesse quadrinho que possui uma narrativa inovadora e revigorante nas formas de encarar certos paradigmas de personagens. Continuar lendo “Esqueça Seus Julgamentos. Nimona, de Noelle Stevenson”

O Grande Problema das Coleções da Panini e da Salvat

Eu estava eufórico! Finalmente uma porrada de material da Marvel que nunca havia sido publicado no Brasil ia aparecer por aqui. E tudo isso, graças às coleções da Salvat e à Coleção Histórica Marvel. Mas alegria de pobre dura pouco e logo percebi que estava sendo engambelado mais uma vez pela poderosa Panini. Leia a minha dolorosa história de dor e gastos desnecessários a seguir. Continuar lendo “O Grande Problema das Coleções da Panini e da Salvat”

“Nunca Assisti Nenhum Filme de Super-Heróis”, diz David Lloyd, autor de V de Vingança

Grande atração da Comic Con RS 2016, que ocorre neste final de semana na Ulbra – Canoas/RS, o criador do clássico dos quadrinhos V de Vingaça ao lado de Alan Moore, David Lloyd não simpatiza com os filmes de super-heróis. Ainda mais, com os super-heróis em geral. Apenas aqueles que oferecem algo a mais como Deadpool e KIck-Ass. Para saber mais sobre esse ponto de vista, leia a seguir. Continuar lendo ““Nunca Assisti Nenhum Filme de Super-Heróis”, diz David Lloyd, autor de V de Vingança”

Entrevista com Wagner Willian: O Desafio de Um Quadrinho Denso

Wagner Willian é um autor nacional ímpar. Primeiro ele causou estertores com seu Lobisomem Sem Barba, narrativa ganhadora do Prêmio Jabuti em 2015. Este ano ele veio com uma HQ com mais de 300 páginas chamada Bulldogma, contando a vida de uma ilustradora em meio a alienígenas e bizarrices. Através do estranho, Wagner nos aproxima do que é comum. Preparamos uma entrevista com ele, que você pode ler a seguir. Continuar lendo “Entrevista com Wagner Willian: O Desafio de Um Quadrinho Denso”

Que a melhor... VENÇA!

[SALVAT] Coleção Preta x Coleção Vermelha = FIGHT!

Nesse momento temos nas bancas brasileiras duas coleções de grapich novels da Marvel nas bancas. A primeira delas, A Coleção de Graphic Novels Marvel, também conhecida como Coleção Preta, foi desenvolvida na Itália. A segunda, Os Maiores Heróis da Marvel, foi desenvolvida na Inglaterra e é conhecida como Coleção Vermelha. Continuar lendo “[SALVAT] Coleção Preta x Coleção Vermelha = FIGHT!”

[Prateleiras Comentadas] Minha Coleção de HQs!

Coleção é que nem listas, talvez nem todo mundo concorde com as escolhas, mas todo mundo quer saber quais elas foram. Ou é como a velha brincadeira do “tu me mostra o teu e eu te mosto o meu”. Agora eu vou “mostrar o meu” com exclusividade e além disso vou comentar. Continuar lendo [Prateleiras Comentadas] Minha Coleção de HQs!

SplashPod – S01 E02 – Crossover: Capa Dura x Capa Mole (Brochura)

Neste segundo SplashPod apresentamos o crossover Capa Dura x Capa Mole, com a participação especial de Daniel HDR, Émerson Vasconcelos, Punch Comics e o Vinícius, do 2quadrinhos! Confere a set list: (00:00) Intro Batman (01:07) Acabamento Gráfico (07:56) Coleções Estilo Salvat (15:05) Quadrinhos Ostentação (18:35) Os Movimentos do Mercado (21:00) Daniel HDR (23:53) Qual você prefere? (33:25) O Trabalho Editorial: O case de Sandman da … Continuar lendo SplashPod – S01 E02 – Crossover: Capa Dura x Capa Mole (Brochura)

A Popozuda passa uma mensagem, sim!

Quadrinho nacional: um mercado de nicho ou um mercado popular?

Estava discutindo isso com um amigo no facebook. Os quadrinhos brasileiros devem seguir seu próprio caminho ou devem seguir as fórmulas de outros mercados como o americano e japonês para se tornarem populares? Vemos que desde 2010 os quadrinhos brasileiros têm amadurecido. Têm se tornado diversos e oferecem várias alternativas para quem quer conhecê-lo. Até existem super-heróis brasileiros, embora ninguém seja capaz de citar um … Continuar lendo Quadrinho nacional: um mercado de nicho ou um mercado popular?

As Melhores Graphic Novels Estrangeiras que li em 2014

Aqui cabe uma explicação, graphic novels estrangeiras são todas as HQs que eu li que não são feitas nem nos EUA ou Brasil. Para as feitas nos EUA existe a categoria Graphic Novels Americanas. Não se esqueçam que ainda está para sair a lista das melhores HQs de super-heróis (Marvel e DC Comics) e da Vertigo, assim como um pequena lista de revistas para se … Continuar lendo As Melhores Graphic Novels Estrangeiras que li em 2014

Os Melhores Quadrinhos Brasileiros que Li em 2014

Aos Cuidados de Rafaela, de Marcelo Saravá e Marco Oliveira Quando escrevi a resenha sobre Aos Cuidados de Rafaela disse que seria uma das melhores HQs brasileiras do ano e realmente se manteve assim. Não pelo clima Nelson Rodrigues que a HQs traz, mas pra mim ficou parecendo mais uma HQ sobre uma sociopata ao estilo Janela Indiscreta de Alfred Hitchcock e tantos outros filmes … Continuar lendo Os Melhores Quadrinhos Brasileiros que Li em 2014

Seleção de Quadrinhos!!!

Quadrinhos Para Quem Não Curte Quadrinhos

Vem chegando o Natal! Vamos presentear com quadrinhos? Aqui vão algumas sugestões. Você é fã de quadrinhos e não entende como as pessoas podem não gostar do que você gosta. Você não é fã de quadrinhos, mas gostaria de ser, só que é tudo tão complicado e difícil. Você até gosta das séries e dos filmes, mas sei lá… Talvez aqui tenha a solução para … Continuar lendo Quadrinhos Para Quem Não Curte Quadrinhos

Ellen Forney

A vida na gangorra: Parafusos – mania, depressão, Michelangelo e eu, de Ellen Forney

Depressão é coisa feia. Beijinho no ombro daqueles que dizem que se resolve com uma pia de louça suja para lavar. Se lessem a graphic novel de Ellen Forney, publicada esse ano no Brasil pela WMF Martins Fontes, com certeza se arrependeriam amargamente de suas palavras insensatas. No livro de Ellen, Parafusos – mania, depressão, Michelangelo e eu, ela tenta associar o pensamento criativo com … Continuar lendo A vida na gangorra: Parafusos – mania, depressão, Michelangelo e eu, de Ellen Forney

Chris Ware e Building Stories: uma mídia dentro da mesma mídia ad abismum

A Era dos Quadrinhos de Forma

Estamos vivendo uma era em que os quadrinhos precisam se fortalecer em seu suporte mais antigo: o papel. A concorrência está aí. São os webcomics, os motioncomics, os quadrinhos em app, os quadrinhos em PDF e digitais pirateados. Mas o papel continua forte. A razão é que, por mais arcaico que seja, a leitura em papel permite uma experiência única no caso dos quadrinhos. Através … Continuar lendo A Era dos Quadrinhos de Forma