Todos os posts com a tag: mulher-aranha

Destaques do Checklist Marvel / Panini Comics Para Junho de 2017

Gente! É por isso que não para de chover! O checklist da Marvel e da Panini saiu no segundo dia do mês! Que coisa incrível, mais incrível que o Hulk! Esse mês temos megassaga nova, eventinho mini novo, e alguns especiais legais! Venham comigo se quiserem ler!

Anúncios

Quem é André LeRoy Davis e Por Que a Marvel Está Fazendo Capas Variantes Com Ele?

Tá vendo a arte que ilustra este post? Bem, ela é de Andre LeRoy Davis. Ela não tem proporção, ela não tem equilíbrio, ela é pintada com lápis de cor. Ou seja, eu e você poderíamos fazer, ou até seu filho ou sobrinho de cinco anos faria melhor. Então eu fui pesquisar e tentar entender porque LeRoy está fazendo meia dúzia de capas variantes da Marvel.

As Mulheres Criadoras Mais Poderosas dos Comics

A indústria de quadrinhos é machista? Você pode dizer que sim, você pode dizer que não. Mas os números, maninho, ah, esses não mentem. Vamos comentar aqui uma lista de quadrinistas mais prolíficas e poderosa da indústria dos comics norte-americanos e vamos tentar ver aonde chegamos com esses nomes e números. 1, 2, 3, lá vou eu! Quem não seu escondeu é meu!

(Poucos) Destaques do Checklist Marvel / Panini Comics Para Janeiro /2017

É amigos, quase dia 20 de janeiro, com as revistas do mês já chegando na Comix e ainda não tínhamos o checklist da Marvel/Panini. Que alías, vocês já sabem, vai chegar só em fevereiro na maior parte do país. Eu realmente pensei que como o atraso abissal eles iam deixar o checklist só pra fervereiro. Mas não, ele está aqui e com poucas novidades. Vamos a ele.

Frank Cho x Garth Ennis: Duas Maneiras de Ver As Mulheres nos Quadrinhos

Lendo a minissérie Onde Vivem Os Monstros, escrita por Garth Ennis e desenhada por Russ Braun, que faz parte da saga Guerras Secretas da Marvel, percebi uma paródia bem engendrada para a série Shanna: A Mulher-Demônio de Frank Cho. Com certeza as duas minisséries apresentam maneiras diferentes de encarar o papel da mulher neste mundo. Aqui discuto um pouco essas duas aproximações.

Personagens de Quadrinhos Podem Ser Sexualizados SIM!

A polêmica da semana foi a comission da Mulher-Aranha que o quadrinista erótico italiano Milo Manara fez para o polêmico desenhista americano Frank Cho. Uma ilustração que, conforme você pode ver, destacava elemento da super-heroína que geralmente não são mostrados. Isso levantou uma discussão de que personagem de quadrinhos não devem ser sexualizados. Eu acho que podem sim. E aqui digo a razão.

A Saga do Clone, do Homem-Aranha, Era MESMO Tão Ruim?

É quase unânime, se não for mesmo, que a Saga do Clone é um exemplo de tudo de ruim que houve haveu nos quadrinhos nos anos 90. Obviamente não é o único exemplo, mas, possivelmente é o que é mais utilizado para descrever esse momento dos quadrinhos americanos. Mas é mesmo assim tão ruim? Na verdade, vou além: a premissa e a história da saga do clone é realmente ruim?

Esqueça a Bundona – Mulher-Aranha: Novos Insucessos, de Dennis Hopeless e Javier Rodriguez

Depois da enorme polêmica com a capa da bunda para a Lua, feita pelo italiano Milo Manara, e cinco edições depois, Jessica Drew, a Mulher-Aranha, voltou repaginada. Os responsáveis pela nova fase são Dennis Hopeless (Arena dos Vingadores) e Javier Rodriguez. A capa foi tão criticada que não só o uniforme mudou, mas como a pegada das histórias, que ficou bem mais girl power. Já já falo mais sobre!

Como as Editoras de Quadrinhos Podem Evitar #fail ?

Com tantas campanhas de editoras de quadrinhos recebendo um hashtag fail de seu público, não seria a hora dessas empresas prestarem mais atenção no que estão fazendo e consultar mais seu público? Para isso apresento ferramentas de comunicação: o mercado e as sessões-teste, o cliente oculto e o ombudsman. Vamos falar mais sobre eles a seguir.

O Fator Fan Service Nos Personagens Masculinos de Super-Heróis

Você sabe o que é fan service? É quando o autor de um quadrinho coloca um personagem em uma situação em que as partes do seu corpo ficam mais à mostra, prestando um “serviço” aos fãs. Hoje vamos falar sobre como isso começou a afetar os personagens masculinos dos quadrinhos de super-heróis.

[VALENTINE’S DAY] X-Men: Romance e… Tragédia!

Claro que uma das coisas que os leitores – e principalmente as leitoras – de X-Men mais gostam são os dramas românticos vividos pelos mutantes. Então, aproveitamos o Dia dos Namorados para fazer uma listinha dos casais mais românticos, apaixonados e melosos que os X-Men e adjacências já tiveram. Aqueles que tiveram de superar enormes obstáculos para manter acesa a chama do amorrrr. De quebra, indicamos para vocês algumas histórias bem trágicas e românticas. Preparem seus lencinhos de papel e vamos lá!

Destaques Nas Solicitações Marvel Para Abril/2016

Yeah! A Marvel está com tudo! Depois do incrível sucesso com a revitalização da saga Secret Wars, a Casa das Ideias está lançando títulos à rodo. E, diferente da DC, eles parecem agradar aos leitores com inovação e ousadia. Não é por nada que ultimamente a Marvel vem tomando cada vez mais espaço nas listas de títulos mais vendidos do mês. Te cuida DC, é melhor se mexer! E agora, nossos destaques!

10 Comics dos Anos 2000 Que Você Não Pode Deixar de Ler

Quando te falam 10 anos atrás, você pensa nos anos 2000 ou nos anos 90? O negócio é que muita gente parou de ler HQs no final dos anos 90 por causa de uma crise econômica real, que cada vez mais que eu converso com colecionadores de quadrinhos eles dizem o mesmo. Parei de ler nos anos 2000 e só voltei ali por 2005, o que dá mais ou menos uns 10 anos. Então, para você ir atrás do que perdeu listamos aqui 10 HQs destra época para que você vá atrás!

A Batgirl não usa o programa de milhagem da Smiles!

Relativizando a Polêmica da Capa da Batgirl

Essa semana saíram as solicitações da DC Comics pós-Convergence e o que deu o que falar não foi a variedade imensa de títulos comprovando que a DC que mudar sua imagem junto aos fãs de quadrinhos. Não, foi a capa variante do mês do Coringa que Rafael Albuquerque fez para a revista da Batgirl. A capa, como você pode conferir aqui, mostra o Coringa segurando a Batgirl com um sorriso sangrento no rosto. Uma imagem controversa, errada, sim, mas a questão é: deveria ser banida? Minha opinião: eu sou uma pessoa que defende os direitos humanos, sejam eles quais forem, quando uma vida é ameaçada, seja de forma direta ou indireta, ela deve ser defendida. Mas vem a pergunta: porque crucificar o artista quando a coisa é estampada na capa e quando a coisa fica nas entrelinhas, ninguém dá tanta bola? No caso, Alan Moore e Brian Bolland fizeram o Coringa estuprar Barbara Gordon, na revista A Piada Mortal, mas na época passou em bracas nuvens. Assim como o polêmico final, que sugere que o …

SplashFolia – Concurso de Fantasias de Super-Heróis (Parte 2)

CATEGORIA GLOBELEZA (AS MAIS PELADAS DOS QUADRINHOS)     Façamos o seguinte exercício criativo: imagine o momento singular em que as editoras perceberam que as personagens femininas dos quadrinhos poderiam lutar apenas de biquíni ou maiô; em seguida, tente imaginar a satisfação dos nerds adolescentes, enquanto descobrem o poderoso efeito dos hormônios em seus corpos, chegando nas bancas e vendo revistas onde personagens curvilíneas lutam semi-nuas,  sempre em poses provocativas e algumas até dando voadora de perna aberta. O que isso gera? Mais vendas e banhos demorados, claro! Sim, meus amigos, os quadrinhos também influenciam a crise no abastecimento de água! Trazendo essa realidade para o âmbito carnavalesco, a disputa seria fortíssima. Várias silhuetas femininas com menos roupa do que profissionais de entretenimento adulto fazem jus ao título de “mais peladas”.  Poderíamos falar de Psylocke, que tentou seduzir o ciclope e vivia de dando voadora com as pernas abertas nos anos 90, ou ainda da Supergirl que voava de minissaia, da Mulher-Aranha com roupa fechada a vácuo (deve ser, de tão colada que é), ou …

Os Melhores Destinos do Verão no Universo Marvel

Não sabe para onde ir nesse verão? Cansado das opções chatas como praia, montanha e casa da sogra? Acha que o dólar subiu tanto que a próxima viagem que você vai fazer é pro Microverso? Não se preocupe, selecionamos vários pacotes turísticos acessíveis para incríveis lugares no Universo Marvel! Confira! Madripoor No melhor estilo favela chic, em Madripoor convivem a tecnologia dos gigantescos arranha-céus com a rusticidade dos casebres em palafitas. Ideal para quem gosta de conhecer os costumes locais como roubar, traficar, praticar crimes a mando de algum supervilão como para os que gostam de compras de luxo, participando de leilões de grandes jóias, automóveis e outros olhos da cara da alta sociedade. Um dos pontos que nosso guia recomenda é o Bar Princesa, local de lutas de bar como você nunca viu antes e é muito capaz de você se encontrar com Wolverine ou a Mulher-Aranha por lá. Fique de olho no tapa-olho! Ilha da IMA Localizada no belíssimo Caribe, a Ilha da IMA fica no lugar onde era a ilha de Barbuda. …

Capitã Marvel nos cinemas em 2018!

Quem é essa tal Capitã Marvel?

Quem é essa tal Capitã Marvel que vai ganhar filme pela Marvel Studios / Disney dentro do universo cinemático da Marvel? Quem é essa mulher que vem ganhando títulos da Marvel nos EUA e encadernados da Panini Comics no Brasil? O que é a Tropa Carol? Descubra aqui. Descubra agora! A ORIGEM DA MISS MARVEL O título Ms. Marvel, lançado em 1977, trazia uma história de superação feminina. O alter-ego de Miss Marvel é Carol Susan Jane Danvers, a filha mais velha e única garota de uma família muito grande, que passou a infância competindo com seus irmãos mais jovens. Desde muito cedo, Carol teve uma natureza independente e grandes aspirações para o futuro. Estes desejos, contudo, eram repreendidos pelo pai da moça, que preferia investir o seu dinheiro na educação de seus filhos homens e acalentava a crença que um marido seria a solução para os problemas da jovem, pois este a sustentaria pelo resto de sua vida. Desobedecendo a seu pai e seguindo sua admiração pela aviação e seu sonho de voar, Carol …

Precisamos falar sobre Manara

Quadrinhos são hipersexualizados, isso é uma verdade. E os dos super-heróis, então, nem se fala. Pessoas que usam colantes grudados ao corpo e que revelam toda sua forma corporal para os leitores, costumam ter um teor masturbatório, com o perdão da palavra. Essa foi uma tendência muito grande nos anos 90, quando as chamadas bad girls se destacavam: Vampirella e sua roupa Borat, Lady Death e seus peitões, Witchblade e suas… suas coisas que tapavam suas coisinhas. Só para citar algumas. Mas aquele era um período em que o mercado de quadrinhos estava na sua adolescência, é só analisarmos o que saía por aqueles tempos. Grant Morrison em seu lindo Flex Mentallo, faz essa analogia. Se na Era de Ouro os quadrinhos de super-heróis engatinhavam, na Era de Prata eles eram voltados para crianças com suas aventuras mirabolantes, na Era Moderna, o alvo eram os adolescentes. O problema é chegar nos dias de hoje e insistir nessa tecla. Manara, como sabemos, é um ícone do mercado de quadrinhos eróticos. Não vejo sua Mulher-Aranha como um …

Um Bangue-Bangue de Palavras: Descaracterizando Bendis

Esta semana acabei de ler a fase de Brian Michael Bendis em Os Vingadores. Foram quase dez anos à frente dos Maiores Heróis da Terra, uma run que começou polêmica – a Queda dos Vingadores – e morte de alguns dos seus mais queridos personagens, como o Visão e o Gavião Arqueiro. A fase terminou com a megassaga Vingadores versus X-Men. A última equipe é a nova casa de Bendis na Marvel. À despeito de suas grandes maquinações para revolucionar a Casa das Ideias, suas sequências bombásticas, suas experimentações narrativas e seus diálogos velozes, Bendis, um dos grandes representantes dos roteiristas de super-heróis do início do século XXI não sabe escrever uma revista de grupo. Mas cooomooo? Você diz, afirmando que ele revolucionou os Vingadores e que eles só são um sucesso no cinema por causa do que o Sr. Careca de Cleveland fez com eles. Sim, realmente ele tem esse mérito de transformar os Vingadores numa Liga da Justiça da Marvel, unindo os seus heróis mais populares numa equipe onde deveriam estar os mais …

Patsy Walker: revistas de romance faziam sucesso nos anos 50 pela Marvel.

Marvel Divas ou Sex and The City encontra as Heroínas

Semana passada Joe Quesada anunciou uma nova minissérie da casa das idéias: Marvel Divas. O editor-chefe anunciou a série como uma espécie de Sex and The City com super-heroínas. Foi divulgada a capa de J. Scott Campbell. Como roteirista foi escolhido o competente Roberto Aguirre-Sacasa e o croata Tonci Jonzic. Mas o que eu pergunto é: a Marvel vai publicar um história falando de sexo? Talvez esteja seguindo uma corrente, já que foi lançado ano passado um anual do Homem-Aranha Ultimate em que Peter Parker e Mary Jane discutiam sua primeira vez. E com certeza é uma evolução, já que não é a primeira vez que a Marvel tenta dar um enfoque maior para suas personagens femininas. UM POUCO DE HISTÓRIA A primeira tentativa foi no final da década de 40 com revistas como Namora e Vênus, lançada no crepúsculo dos super-heróis. Claro que a editora já tinha um nicho formado para as leitoras com revistas de romance e de humor adolescente, entre as quais Patsy Walker, da qual falarei mais daqui a pouco. A …