X-Men: O Pior X-Man de Todos, de Max Bemis e Michael Walsh

Para começar vou dizer para vocês que o título não está errado. Quando falamos de um integrante da equipe dos X-Men no singular, chamamos ele de x-man, assim mesmo, no minúsculo e no singular de men, que é man. X-Men, como uma equipe, uma reuniões de homens, é composta no plural e grafada em letras maiúsculas. Bem, explicado isso quero dizer que este post vai tratar sobre a minissérie X-Men: The Worst X-Man Ever, escrita por Max Bemis e desenhada por Michael Walsh. Você vai descobrir quem é ou foi o pior x-man de todos os tempos e porque ele mereceu essa alcunha. Sigam-nos os bons e os piores também! Continuar lendo “X-Men: O Pior X-Man de Todos, de Max Bemis e Michael Walsh”

Anúncios

QUE TAL… Super-Heróis Escritos Por Woody Allen?

Woody Allen é um diretor de cinema famoso por suas “marcas de estilo” totalmente características de sua obra, o que caracteriza o seu cinema como uma “cinema de autor” ou ainda, de “auteur”. Alguns quadrinhos também podem ser considerados como quadrinhos de autor, porque carregam no traço dos escritores que os produzem, isso sem falar nos desenhistas, cujo traço já dá a cara do quadrinho num primeiro olhar. Assim, fizemos um exercício e tentamos pensar que super-heróis poderiam ser escritos por Woody Allen se compararmos algumas obras cinematográficas deste diretor com alguns super-heróis que ele poderia escrever, ou quem sabe, até mesmo dirigir. Continuar lendo “QUE TAL… Super-Heróis Escritos Por Woody Allen?”

A Linha Tsunami da Marvel

Você sabia que a Marvel já teve uma linha de quadrinhos que queria se aproximar do estilo do mangá? Bem, mas só queria, porque na verdade nada tinha a ver com os quadrinhos japoneses do que o estilo de desenho – e olhe lá. Então, caros mergulhadores, dessa vez vamos falar da Linha Tsunami da Marvel. Continuar lendo “A Linha Tsunami da Marvel”

Você Está Preparado Para a Nova Linha de Revistas dos X-Men?

Depois do crossover Inumanos vs. X-Men, a Marvel lançou uma nova proposta para as duas linhas de revistas. Ela se chama RessurXtion e, ao menos para os X-Men, pretende voltar um pouco ao sentimento de nostalgia que era acompanhar as revsitas dos X nos anos 90. Sim, nos anos 90. Vem comigo que eu te explico! Continuar lendo “Você Está Preparado Para a Nova Linha de Revistas dos X-Men?”

Constantine: O Personagem Melhor Construído dos Quadrinhos de Super-Heróis

Criado por ninguém menos que Alan Moore, o outro mago inglês surgiu pela primeira vez nas páginas de Saga do Monstro do Pântano. Baseado no cantor do The Police, Sting, o personagem John Constantine, o Hellblazer, conquistou gerações e gerações de leitores na marca adulta da DC Comics, o selo Vertigo. Lá ele ficou por trezentas edições – um recorde para qualquer personagem – quando migrou para o universo tradicional da DC Comics. Mas vamos entender porquê esse personagem é tão rico. Continuar lendo “Constantine: O Personagem Melhor Construído dos Quadrinhos de Super-Heróis”

"É meu!" "Não, mona, é meu!"

Os Fãs do Marvel Studios Devem TUDO a Brian Michael Bendis

E aí, tudo Bendis?! Esse ano, Dinastia M faz 10 anos. Se você não sabe o que foi Dinastia M, eu explico: foi um evento que reuniu X-Men e Vingadores nos quadrinhos, em uma história em que a Feiticeira Escarlate recriava toda a realidade. Continuar lendo “Os Fãs do Marvel Studios Devem TUDO a Brian Michael Bendis”

De Super e de Louco Todo Mundo tem um Pouco (III)

O HERÓI DÁ DEPRESSÃO Robert Reynolds, o Sentinela, assim como o Hulk, compartilha as identidades tanto de herói, como o Sentinela, quanto a de vilão, como o Vácuo. Mas o mais interessante das patologias do herói talvez seja a depressão que o acometeu quando o mundo se esqueceu dele. Isso mesmo, o MUNDO INTEIRO se esqueceu de que ele era um herói, e o mundo inteiro se esqueceu de que Reynolds era o supervilão Vácuo. Para conter o vilão, Reed Richard, o Senhor Fantástico, do Quarteto Fantástico, resolveu construir um dispositivo para que todos na Terra, inclusive Reynolds e sua … Continuar lendo De Super e de Louco Todo Mundo tem um Pouco (III)