Todos os posts com a tag: ultimate marvel

MAIS 15 Super-Heróis Negros Importantes dos Comics

Olá mergulhadores! Hoje é dia da Consciência Negra! A data de hoje faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares, um dos maiores centros de resistência negra contra a escravidão no Brasil. E se Zumbi foi um herói, nada melhor do que comemorar sua existência do que com uma lista de super-heróis da etnia negra, não é mesmo? Vem dar uma olhada neles!

A Saga do Clone, do Homem-Aranha, Era MESMO Tão Ruim?

É quase unânime, se não for mesmo, que a Saga do Clone é um exemplo de tudo de ruim que houve haveu nos quadrinhos nos anos 90. Obviamente não é o único exemplo, mas, possivelmente é o que é mais utilizado para descrever esse momento dos quadrinhos americanos. Mas é mesmo assim tão ruim? Na verdade, vou além: a premissa e a história da saga do clone é realmente ruim?

Analisando a Nova Formação dos Vingadores

Mark Waid e Mahmud Asrar foram anunciados como a nova equipe criativa dos Totalmente Novos Totalmente Diferentes Heróis Mais Poderosos da Terra, os Vingadores. A formação da equipe, entretanto, é pouco ortodoxa para os padrões da indústria dos quadrinhos mainstream. Apostando e calcada na diversidade, o que essa nova formação dos Vingadores nos diz sobre o status atual da indústria dos comics norte-americanos?

Omnia Mutantur – Tudo Muda: Brian Michael Bendis nos X-Men.

Preciso fazer um mea culpa, ou seja, me retratar. Quando escrevi o artigo sobre a run de Brian Michael Bendis nos Vingadores disse que ele não sabia escrever histórias de grupo. Então, tendo lido sete histórias dos seus All-New X-Men, tenho que dar o braço a torcer e dizer que o Careca de Cleveland está fazendo um bom trabalho. Vou explicar como Bendis inseriu vida nova em um grupo que estava prestes a cair em desgraça devido à derrota no crossover Vingadores versus X-Men. O mote foi trazer do passado os X-Men Originais (Ciclope, Garota Marvel, Fera, Anjo e Homem de Gelo). Inserindo um novo grupo, ou melhor, um velho, de um ponto de onde não é necessário muito conhecimento prévio de cronologia. Bendis uma vez declarou que os X-Men eram muito difíceis de se trabalhar devido a sua extensa cronologia, milhares de personagens e equipes e futuros alternativos. Ele já trabalhou com a equipe no universo Ultimate, onde trouxe as versões de Cristal – desta vez como uma roqueira punk – e do Anjo. …

X-Men para Novatos

Se você curtiu os filmes dos X-Men e não sabe por onde começar nos quadrinhos porque tudo é muito confuso, são muitos personagens, as histórias começam de um ponto em que você não consegue se situar e você precisa ter uma bagagem de informações para ficar atualizado… (ufa!). Aqui vai uma lista de recomendações de leituras que o ajudarão a começar sua aventura nos quadrinhos dos heróis mutantes. Se você gostou de: X-Men – O Filme Provavelmente vai gostar de: Marvel Millennium: X-Men Por quê? A linha Ultimate (Marvel Millennium no Brasil) foi criada exatamente para capturar o público vindo dos filmes. Você vai reparar que os uniformes também são de couro com alguns detalhes em amarelo. Outra correlação com o filme é que Magneto é o vilão principal e sua irmandade é muito parecida com a do filme (com exceção de Mística). Em uma das cenas de Marvel Millennium, inicialmente produzida por Mark Millar e Adam Kubert, Magneto ataca a Casa Branca e deixa o presidente George W. Bush nu na frente das câmeras …

As Eras dos Quadrinhos – Parte 10

A Nova Onda – Agentes de H.o.l.l.y.w.o.o.d. Kurt Busiek falou: “Você só pode identificar as Eras que realmente acabaram (…) Então, a época que você está vivendo no momento será sempre chamada de ‘Era Moderna’ até que você dê a ela um nome real – porque então você pode colocar uma lápide sobre ela, já que está na seguinte”. A comoção ao redor de revistas número um, de hologramas ou capas multifacetadas, a glorificação de heróis ultra-anabolizados, argumentos cruéis e raivosos com o intuito apenas de chocar não estão mais tão presentes entre os atrativos das revistas de super-heróis. Certamente, estamos vivendo um novo período. Foi o 11 de Setembro a crise que mudou a forma de como os super-heróis eram vistos pelo mundo. Por um lado, a queda das Torres Gêmeas exigiu dos quadrinhos uma camada maior de realidade. “Em um mundo pós-11 de Setembro, até mesmo a frase ‘Olhe, lá no céu! É um pássaro! É um avião!’ soa diferente”, diz Robert Wilonsky para a SF Weekly “O sentido do escapismo nos quadrinhos …

As Eras dos Quadrinhos – Parte 9

Período de Transição D – Nostalgia: Ah, como seu fantasma ainda paira… Enquanto o mercado direto contraía e se concentrava nas mãos da distribuidora Diamond Comic Distribuitors, o mercado de comics propriamente dito fazia o mesmo. Houve uma queda de 14% no volume de vendas em 1998 e 5% em 1999, segundo o Comic Buyer Guide, chegando a menos da metade dos patamares de 1993, o melhor ano. No conteúdo das revistas, pairava o fantasma da nostalgia. Era um sentimento que editores e leitores dividiam depois de perceberem que as mudanças drásticas que foram feitas na maioria dos super-heróis não eram garantia de boas histórias. Olhavam para trás, para as eras passadas, principalmente a Era de Prata, na ânsia de resgatar o sentimento que vinha daquelas aventuras, cheias de incongruências, mas ainda assim divertidas e descompromissadas. Alan Moore foi um dos primeiros a assumir esse sentimento e desenvolveu para o Supremo, criação de Rob Liefeld, quadrinhos propositalmente calcados nas aventuras e no universo do Superman da Era de Prata. Foi realizada uma espécie de resgate …