A História Não-Autorizada de Rocky Racum

Ele é um dos principais integrantes dos Guardiões da Galáxia. Ele é um guaxinim falante – EPA! Guaxinim não! Ele é um quase ciborgue! Sendo um dos membros mais importantes da equipe, ele também foi o primeiro que deu as caras no Universo Marvel e em histórias bastante bizarras criadas pelo escritor Bill Mantlo. E é sobre essas histórias de origem(s) de Rocky Racum que vamos falar agora. Se quiser saber mais sobre a gênese do Rocky me siga e leia esse post!

RRAsalvatTive acesso às histórias originais de Rocky Racum através do volume #71 da coleção vermelha da Salvat, também conhecida como Os Heróis Mais Poderosos da Marvel. nela, somos apresentados a pelo menos três origens diferentes do Racum, isso sem falar da origem atual. Na primeira história, uma história de backup de um feature chamado Witch World (O Mundo da Bruxa), publicada em Marvel Preview #7, de 1976, Rocky é apenas um coadjuvante que fuma um charuto estranho e guia o protagonista pelo tal Mundo da Bruxa.

 

RRApreview
O Rocky Raccoon de 1976, em Marvel Preview #7

Então, em 1982, Bill Mantlo, que tinha praticamente se esquecido de Rocky Racum, trouxe o de volta para a edição de 20 anos do Incrível Hulk, em Incredible Hulk #271, numa forma bastante inusitada de se comemorar o aniversário do Verdão. O Hulk é transportado para o Meio-Mundo, um lugar em que metade do planeta é habitada por animais e pessoas loucas, governadas pelos Psiquiatras, e outra metade é habitada por robôs que fabricam artefatos tecnológicos sem parar. Os animais utilizam-se dos veículos, armas e artefatos dos andróide para seu bel-prazer e para protegem os humanos.

O Quadrante Keystone é rodeado por uma muralha energética que impede que seus habitantes saiam de lá. Mas animais sedentos de poder como o Tio Tarta (uma tartaruga) e o maléfico Judson Jakes (uma toupeira), controla um exército de servos-coelhos, comandados pelo Coelho Canalha. Rocky Racum conta com a ajuda do Morsa Wal Rus e de sua amada Lylla (uma doninha) para evitar que esses malvados mandem no mundo e subvertam sua ordem. O Hulk, então entra na luta contra Judson Jakes e o Tio Tarta. Depois de frustrar os planos dos vilões, o Tio Tarta acaba transportando o Hulk de volta para a Terra para ajudar Rick Jones, que foi envenenado por radiação e sua amada Betty Ross.

O nome de Rocky Racum, foi retirado da música dos Beatles, Rocky Raccoon, que começa falando o seguinte: “Em algum lugar nas colinas da montanha negra de Dakota, vivia um garoto chamado Rocky Raccoon”, na história ficou assim:  “Nos buracos de sírius maior, onde vive um jovem chamado Rocky Racum!”, que é o título da história do Hulk. A letra dos Beatles fala de um faroeste em que um cara vai buscar vingança contra um cara que roubou a sua esposa, mas acaba mortalmente ferido. Essa é um pouco da premissa da minissérie de Rocky Racum, que foi um sucesso de vendas em 1985, escrita por Mantlo e desenhada por um estreante Mike Mignola, que iria colaborar com o escritor também em O Incrível Hulk e em Tropa Alfa.

RRAmini

Mesmo assim, Rocky ficou no ostracismo, ainda que em mais de dez anos tenha aparecido somente em algumas edições da Mulher-Hulk de John Byrne, no Quasar de Mark Gruenwald. Nos anos 2000, pareceu em Exilados, de Tony Bedard, durante uma transmissão holográfica para o Novo Universo, durante a saga Turnê Mundial. Esse foi o arco de despedida de Bedard no título.

A grande oportunidade veio mesmo durante a saga Aniquilação, de 2007, quando Keith Giffen, que escrevia a minissérie do Senhor das Estrelas ligada ao evento, resolveu colocar Peter Quill ao lado de Rocky, Gamora, Drax e Groot. Mais tarde, em 2008, Andy Lanning e Dan Abnett criaram uma equipe com esses e outros heróis e os batizaram de Guardiões da Galáxia, pegando o nome emprestado da equipe futurista de Vingadores Cósmicos.

Depois da estréia do primeiro filme dos Guardiões da Galáxia (2014) e o sucesso internacional nas bilheterias e nos corações das pessoas, Rocky acabou ganhando um título-solo no mesmo ano, escrito e desenhado por Skottie Young. Depois, dividiu um título com Groot, retornou para uma minissérie em 2016 que se passa na Terra e em 2017 ganhou um quarto volume solo, dessa vez escrito por Al Ewing e desenhado por Mike Mayhew.

Você acabou de acompanhar a história (não?) autorizada por guaxinim (?) mais poderoso desse lado do Meio-Mundo e da galáxia. Deixo você com a musiquinha dos Beatles do Rocky Racum, em performance pelo músico de surf music, Jack Johnson:

Anúncios

2 Comments

    1. Sim! Recontada e recontada mais uma vez em Senhor das Estrelas: Ano Um, que está saindo agora no BR, mais próxima do filme. Só não entendi como vão fazer com que o Youndu exista no presente e no futuro. Será que será algo tipo o Brainiac 5, na L.E.G.I.Ã.O. e na Legião dos SH? Abraços! =)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s