Como Funciona Uma Adaptação DE Quadrinhos e Uma Adaptação PARA Quadrinhos?

Hoje temos uma explosão de adaptações de quadrinhos para o cinema, para a televisão, para os videogames e também para os livros. Ao mesmo tempo, vemos um movimento contrário: de filmes para quadrinhos, mas principalmente da prosa escrita para a arte sequencial. Claro, não existe uma fórmula mágica para uma adaptação boa ou correta, mas deve-se focar nos pontos fortes de cada mídia e em suas particularidade. Se isso não for levado em conta, a adaptação fracassa. Nesse post vamos discutir um pouco sobre conceitos e formas de adaptações que envolvem quadrinhos e porque podemos nos frustrar tanto quando nossas expectativas não são atendidas nesses trabalhos. Vem comigo! Continuar lendo “Como Funciona Uma Adaptação DE Quadrinhos e Uma Adaptação PARA Quadrinhos?”

Jodie Foster Destilando o Hate e a Shade nos Filmes de Super-Heróis

Pegue sua pipoca e seu refri, senta que lá vem a história, pois vai começar a sua, a nossa, a preferida entre 10 e 10 leitores de quadrinhos, a Sessão Treta da Semana. E a baguncinha mental dessa semana foi iniciada pela atriz, diretora, lésbica e prostituta mirim (calma, foi só um papel num filme – mas por que não inflamar mais a treta, né?) Jodie Foster. Jodie disse que os filmes de super-heróis não fazem ninguém pensar e só servem para enriquecer os estúdios de Hollywood? Estaria ela certa ou errada na visão deste polêmico blogueiro gay que vos escreve? Ah, você só vai saber acompanhando a treta! Venha mamar na minha treta que você gosta! Continuar lendo “Jodie Foster Destilando o Hate e a Shade nos Filmes de Super-Heróis”

Escrevendo Diálogos Para Quadrinhos x Para Cinema, por Jules Feiffer

Jules Feiffer é um dos mais renomados cartunistas americanos, tendo trabalhado como braço-direito de Will Eisner, criador do Spirit, nos anos 40. Ele é ganhador de muitos prêmios e possui um Pulitzer por quadrinhos editoriais (charges e cartuns). Um dos seus últimos trabalhos publicados no Brasil foi Mate Minha Mãe, publicado aqui pela Companhia das Letras. Ele também trabalhou como dramaturgo e como criador de roteiros para cinema, escrevendo os diálogos do filme live-action do Popeye. Ele também foi um dos primeiros a escrever livros teóricos sobre super-heróis, em 1965, com o livro The Great Comic Book Heroes. Aqui, Feiffer dá dicas da escrita de diálogos, tanto para quadrinhos como para teatro e cinema. Dê uma checada! Continuar lendo “Escrevendo Diálogos Para Quadrinhos x Para Cinema, por Jules Feiffer”

Filme Baseado em Quadrinista Erótico Gay Vai Concorrer ao Oscar

Tom of Finland talvez seja o quadrinista erótico gay mais famoso do mundo. Nos primórdios da internet, quando se buscava por quadrinhos gays, sempre se dava de cara com Kake, o personagem mais famoso de Tom. Kake e os quadrinhos de Tom ajudaram a popularizar a imagem do gay como um personagem sadomasoquista, que usava bigodinhos de ator pornô, roupas de couro e um chapeuzinho esquisito de policial/boina/quepe militar. Conheça um pouco mais sobre Tom of Finland e o trabalho que impactou a estética e a identidade gay até hoje.  Continuar lendo “Filme Baseado em Quadrinista Erótico Gay Vai Concorrer ao Oscar”

Os Filmes de Super-Heróis Vieram Pra Ficar ou São Só “Uma Modinha”?

Nos tempos atuais é impossível pensar em cinema sem pensar nos super-heróis. Eles certamente se tornaram um filão muito lucrativo para muitos estúdios de cinema. Não por acaso a Marvel criou o Marvel Studios, que foi o pontapé inicial para que a Disney adquirisse a empresa. Mas será que os filmes de super-heróis vieram para ficar e já constituem um gênero cinematográfico. Vou tentar responder essa pergunta através do estudo de tendência e você, se quiser, pode me seguir lendo este texto. Continuar lendo “Os Filmes de Super-Heróis Vieram Pra Ficar ou São Só “Uma Modinha”?”

1972: O Ano do Start dos Quadrinhos Autobiográficos

Se 1986 foi o ano que alavancou os quadrinhos mainstream dos Estados Unidos para um outro patamar com a publicação de Watchmen e Cavaleiro das Trevas, com certeza sem o anos de 1972 isso não teria acontecido. 1972 foi o ano em que os quadrinhos undergrounds americanos encontraram um caminho que viria a fazer eco ainda hoje: a verve autobiográfica. Vamos saber um pouco mais porque esse ano foi tão importante. Continuar lendo “1972: O Ano do Start dos Quadrinhos Autobiográficos”

Mas, Afinal… O Que é Uma Graphic Novel?

As graphic novels estão aí nas bocas e nas mãos de todo mundo. Nas bancas, nas livrarias, se transformando em animações, em filmes e em séries. Embora, quando eu falo o termo para minha mãe eu tenho que repetir, repetir e por fim dizer: “um livro em quadrinhos, mãe!”. Mas onde surgiu esse termo e a o que mesmo ele se refere? Vamos deixar que gente como Bryant Talbot, Scott McCloud, Eddie Campbell e Will Eisner dêem suas definições e vamos tentar compor alguns pontos em comum. Continuar lendo “Mas, Afinal… O Que é Uma Graphic Novel?”

Como e Quando Julgar um Quadrinho?

Sempre odiei o fato de que nas redes sociais existe gente que diz apenas “gosto” e “não gosto”, para um quadrinho, para uma série, para um filme, simplesmente “porque sim” ou “porque não”. A pessoa não vai além da superfície e não pesquisa o contexto que aquela produção foi concebida. As artes e seus produtos derivados para a sociedade de consumo são muito mais complexos e muito menos definitivos que um sim e um não alheios e aleatórios, como se dependessem da aprovação do tal “especialista em tudo” para existir. Continuar lendo “Como e Quando Julgar um Quadrinho?”

A Importância do Fazer de Conta

Eu fiquei um tanto chocado quando ouvi que Pedro, um dos mais recentes eliminados da cozinha do Masterchef Brasil, declarou que nunca tinha lido um livro de ficção na sua vida. Porém, livros de culinária ele já havia lido muitos. Ele disse que não gostava de ficção. Dados alarmantes de pesquisas anuais revelam que o brasileiro médio lê por volta de dois livros por ano. Em tempos de redes sociais em que as pessoas querem conclamar a razão para si em todas as esferas da vida, se mostra importante haver embasamento teórico para nossos pensamentos. E é aí onde mora a importância da ficção. Continuar lendo “A Importância do Fazer de Conta”

SplashPod – S02E01 – Os SÓ Roteiristas de Quadrinhos

Olá mergulhadores! Estamos começando uma nova temporada do podcast que vai fundo no mundo dos quadrinhos! E para começar bem, vamos falar de roteiros de quadrinhos. Nossos convidados de peso vão dar estofo ao papo:são os profissionais brasileiros e aspirantes a roteiristas de quadrinhos. Continuar lendo SplashPod – S02E01 – Os SÓ Roteiristas de Quadrinhos

Guerra Civil 2: De Que Lado Você Está?

Há uma semana, a Marvel anunciou o plot de Guerra Civil 2, a continuação de um de seus maiores sucesso de público e crítica que foi a primeira Guerra Civil, escrita por Mark Millar e desenhada por Steve McNiven. Analisamos aqui o novo chamado ao questionamento da Marvel. Continuar lendo Guerra Civil 2: De Que Lado Você Está?

Tropa de Elite osso duro de roer pega um pega geral também vai pegar você... Ah, não é esse Tijuana?!?

As Tijuanas Bibles e os Catecismos: Quadrinhos Eróticos de Antigamente

Will Eisner e Joe Shuster foram autores anônimos da Tijuana. Mas o autor brasileiro mais célebre das Tijuana Bibles, ou melhor, os Catecismos brasileiros, foi Carlos Zéfiro, a alcunha do escrivão Alcides Caminha que, nas horas vagas entre um serviço e outro, produzia essas jóias da cultura popular. Continuar lendo As Tijuanas Bibles e os Catecismos: Quadrinhos Eróticos de Antigamente

Spielberg dando uma de Vingador já que não dirigiu nenhum filme de heróis...

Stephen Spielberg: “Os filmes de super-heróis estão destinados a acabar como o faroeste”.

O premiado diretor favorito dos fãs Stephen Spielberg, de E.T. – O Extraterrestre, Jurassic Park, A Lista de Schindler e O Resgate do Soldado Ryan, comparou a onda de filmes de super-heróis com os cultuados filmes de faroeste. Ele disse que se trata de mais uma “marolinha que não vai virar onda”, para ficarmos em termos atuais, e que os super-heróis acabarão no ostracismo como o faroeste. Pelo menos a nível de cinema. Continuar lendo “Stephen Spielberg: “Os filmes de super-heróis estão destinados a acabar como o faroeste”.”

500... Não é pra qualquer um, né?

Os 25 Posts Mais Populares do Blog Splash Pages

Para comemorar nosso 500º post, resolvemos mostrar para você quais foram, nessa trajetória de 8 anos (com um ano de hiato), os posts mais acessados do Splash Pages de todos os tempos. É isso aí, nem todo mundo faz isso, mas nós fazemos. Quem me acompanha? Continuar lendo “Os 25 Posts Mais Populares do Blog Splash Pages”

O Pelhor é que é isso aí mesmo!

Os 10 Piores Filmes de Super-Heróis

É, amigo, nem tudo são maravilhas quando se trata de filmes de super-heróis. Nem todos eles são aquele estrondoso sucesso de bilheteria. Alguns são bem ruinzinhos, toscos, e fracassos, principalmente aqueles que vieram antes dos anos 2000. Criei aqui uma lista dos piores filmes de super-heróis que assisti. A ordem é alfabética.

Quer ir mais fundo? Mergulhe!