Discutindo as Críticas de Martin Scorsese ao Marvel Studios

Quando a estreia de um filme do universo dos super-heróis se aproxima, ela sempre vem recheada de polêmica. A grande parte das declarações são que ou o filme vai dar errado ou ainda, que não pode nem ser considerado um filme. Foi o caso da declaração do renomado diretor Martin Scorsese durante o período de estréia do filme Coringa (2019), dizendo que os filmes da Marvel se assemelham mais a parques de diversões do que a filmes, e que não podem ser considerados assim. Já a atriz da série Friends, Jennifer Aniston, declarou que praticamente não existem outros filmes em Hollywood além dos filmes da Marvel. Se levarmos o sofisma dessas duas declarações, o cinema, a partir dos filmes de super-heróis deixou de existir. Sabemos que essas declarações têm um fundo de verdade, mas será que Scorsese precisa atacar os filmes de super-heróis? Venha discutir esse assunto conosco! 

Continuar lendo “Discutindo as Críticas de Martin Scorsese ao Marvel Studios”
Anúncios

10 Casos em que “Não era Amor, Era Cilada” dos Super-Heróis

Chegou o Molejão! É isso aí! Inocente, apaixonado. Eu ‘tava crente crente que ia viver uma história de amor. Quem nunca se sentiu assim que atire a primeira pedra! É uma cilada, Bino! Muitas vezes o cilador pode se confundir com o ciladado, porque se o amor é alguma coisa, é uma relação de trocas. Para o seu vilão o vilão é você mesmo. Afinal, se um não quer, dois não amam e se um não quer, dois não brigam. Se existe alguma culpa no cartório, certamente é dos dois. Mas longe de discutir a natureza dos relacionamentos estão as histórias de super-heróis que nos fazem pensar tudo tudinho no preto e branco e em heróis e vilões. Viemos trazer essas ciladas muito mais fáceis de sair e de se entender do que na vida real. Por isso, não confunda a realidade com a ficção. Na realidade, os vilões não são tão bem definidos quanto nos quadrinhos!

Continuar lendo “10 Casos em que “Não era Amor, Era Cilada” dos Super-Heróis”

Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2019

Temos quase quarenta, isso mesmo 40, mini resenhas fresquinhas e frescalhonas para você ler agora aqui no Splash Pages. Dizem que agosto é o mês do desgosto e isso pode até lá ser verdade, já que quase dez dessas leituras estão entre as piores do mês. Algumas ficaram num ponto limbo intermediário e foram parar nas melhores porque né, o copo tá quase sempre meio cheio. E tá quase sempre meio cheio porque se não tiver, como levar a vida com ele meio vazio? Não dá, né? Então encham o seu copo de cerveja, hidromel, Pepsi ou guaraná, suco de laranja, leitinho com nescau de bolinha ou o que você quiser e venha acompanhar essas nossas resenhazinhas! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2019”

Os Injustiçados Criadores de Justiceiros: As Biografias de Bill Finger e Joe Shuster

Estão nas livrarias físicas e virtuais duas publicações falando sobre a vida de dois grandes criadores de prestigiados super-heróis. Talvez os dois maiores super-heróis de todos os tempos. Temos a biografia de Bill Finger, criador e roteirista do Batman e de Joe Shuster, criador e desenhista do Superman. O que ambas têm em comum? É que estes criadores viveram, durante muitos e muitos anos, no ostracismo, sem serem creditados como autores destes grandes personagens. Os dois criadores sempre relegados à marginalidade para que a empresa que detinha os direitos à sua publicação, a DC Comics, retirasse toda a glória gerada por estes fabulosos super-heróis. Agora vamos falar mais um pouco sobre biografias, ausência de créditos e as carreiras dessas figuras, sem as quais a cultura pop não seria a mesma.  Continuar lendo “Os Injustiçados Criadores de Justiceiros: As Biografias de Bill Finger e Joe Shuster”

“Santa Sexualidade! Batman e Robin Me Tornaram Gay”, por Steve Berry

A oitava edição da revista underground de quadrinhos Gay Comix, assim como a nona edição, eram temáticas de super-heróis (gays, é claro!). Para o editorial, o leitor Steve Berry falou sobre sua relação especial com os personagens Batman e Robin e como eles despertaram a sua (homo)sexualidade. O relato de Berry é muito mais afetivo e carismático do que os apelos feitos pelo psiquiatra Fredric Wertham. Neste post, além de trazer na íntegra e traduzido o texto de Berry, vamos apresentar algumas teorias de porque os gays acabam criando casais gays onde eles não existem, principalmente na mídia de quadrinhos. Por isso, peço encarecidamente, NÃO COMENTE COM HATE, e leia pelo menos todo o post antes de comentar algum disparate. Agradecemos a preferência! Continuar lendo ““Santa Sexualidade! Batman e Robin Me Tornaram Gay”, por Steve Berry”

Melhores e Piores Leituras de Julho de 2019

Caros mergulhonautas e splashonados, já é agosto e julho chegou ao final! Então é hora do quê? Do quê? Da nossa listinha esperta de leituras melhores e piores feitas no mês, com diversos tipos de leitura, do europeu ao mangá, do gringo ao nacional, do mainstream ao experimental. Também temos algumas mini resenhas sobre livros teóricos sobre quadrinhos. São mais de quarenta mini resenhas este mês, então pegue sua pipoquinha para se preparar para ler essa enorme lista de leituras! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Julho de 2019”

30 Personagens dos Comics Baseados em Palhaços (e Que Não São o Coringa e a Arlequina)

Os palhaços sempre estiveram presentes na cultura popular, misto de humor com terror, também são estrelas de inúmeros filmes perturbadores e de horror. Alguma pessoas desenvolvem uma fobia por palhaços que se chama coulrofobia. Eles se popularizaram com as apresentações da Comédia Dell’Arte na Itália, onde personagens como o Polichinelo e o Arlequim eram os mais populares. No carnaval de Veneza, as máscaras de Pierrot e da Colombina são algumas das mais populares. E, claro, nossos queridos quadrinhos também absorveram essas criaturas na forma dos populares e vilanescos Coringa e Arlequina. Mas existem mais personagens nos quadrinhos de super-heróis baseados em palhaços e você vai ficar sabendo dessa palhaçada agora mesmo, lendo este post.

Continuar lendo “30 Personagens dos Comics Baseados em Palhaços (e Que Não São o Coringa e a Arlequina)”

Melhores e Piores Leituras de Maio de 2019

Maio foi um mês intenso. Quase não consegui parar para escrever nada no blog porque precisava entregar um quadrinho todo desenhado por mim, mas entre mortos e feridos salvaram-se todos. E o que salvou os acessos do blog foi a bunda do Lúcifer, ou melhor do Tom Ellis, que incrementou os números aqui. Isso que eu chamo de “Save As”. Este mês de maio, entretanto, teve inúmeras leituras, de europeus a mangás, de super-heróis a quadrinhos alternativos, de independentes a hipercomercializados. Então prepare seu mouse para clicar no post e acompanhar toda essa jornada de leituras e minirresenha que vêm aí! Sigam-me os bons! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Maio de 2019”

Melhores e Piores Leituras de Abril de 2019

Mergulhadores! Este mês continuamos com o compromisso de trazer o maior números de minirresenhas sobre quadrinhos que conseguimos fazer. Este mês foram 50 publicações resenhadas, entre livros teóricos sobre quadrinhos, gibis de super-heróis, material importado, mangás, quadrinhos independentes, autobiografias, quadrinhos europeus e muito mais. Dê uma rolada na tela do nosso post e pare para ler as resenhas dos quadrinhos que você sempre quis saber como eram ou se deveria ou não comprar. Temos uma lista de melhores e, ao final, de piores leituras do mês. Quem gosta de quadrinhos não pode ficar de fora! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Abril de 2019”

Por Que um “Dia do Vilão” Deveria Ser Motivo de Comemoração?

Hoje, dia 29 de abril de 2019, a Panini colocou no ar sua nova campanha de “marketing”, o “Dia do Vilão”. Nela, a Panini Comics Brasil quer comemorar a vilandade e dizer que neste dia “o crime compensa”. O que uma campanha dessas, feita pela maior editora de quadrinhos do Brasil, tem a dizer sobre a nossa sociedade e principalmente sobre os fãs de quadrinhos? Desde quando é uma vantagem cometer crimes e ser “do mal”? Por que os supervilões atraem tanto as pessoas a ponto de uma editora preferir valorizar esse tipo de personagem em detrimento de publicar quadrinhos com mais representatividade? Vamos discutir tudo isso nesse post sobre mais uma campanha malfadada da Panini Comics Brasil. Continuar lendo “Por Que um “Dia do Vilão” Deveria Ser Motivo de Comemoração?”

Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas

O nove grande e vanguardista quadrinho do universo do Batman é, sem dúvidas, Batman: O Cavaleiro Branco, realizado por Sean Gordon Murphy e com cores de Matt Hollingsworth. Nele, o Coringa se torna uma ferramenta para acabar com o reinado de violência desmedida do Batman. Um Coringa regenerado, humano, que toma remédios para controlar sua loucura. Nisso, ele acaba se tornando vereador da cidade de Gotham City, mas essa ascensão do Coringa vai despertar forças sombrias que estavam encerradas há muito tempo. Se pensarmos por um lado, Cavaleiro Branco acaba se tornando um contraponto à famosa obra de Frank Miller. Se nem tanto no layout e na forma narrativa, em muito no conteúdo. É sobre isso que vamos falar aqui. Continuar lendo “Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas”

A Piada Sem Sal: Quando o Zé Carioca Parodiou o Batman

A Piada Mortal é uma das histórias mais clássicas do Batman. Em 1995, a Editora Abril criou, a partir de sua produção nacional de quadrinhos originais Disney, uma paródia desta história estrelada pelo Zé Carioca. Na verdade não exatamente o Zé Carioca, mas seu alter-ego super-heróico, o “Morcego Verde”, uma espécie de Batman mas que é um papagaio carioca caloteiro. Essa história farsesca foi publicada mais uma última vez pela Editora Abril em 2016 e é sobre ela que vamos falar neste post. Sigam nos os positivados e os negativados no SPC! Continuar lendo “A Piada Sem Sal: Quando o Zé Carioca Parodiou o Batman”

Como a Mulher-Gato Serve Como Atenuante Para a Homoafetividade Entre Batman e Robin

O mito da homossexualidade latente ou revelada entre Batman e Robin é bastante difundida, seja na cultura aqui do Brasil ou mesmo em seu local de criação, os Estados Unidos. Contudo, essa relação nunca foi demonstrada nos cânones das revistas em quadrinhos. Mesmo assim, a DC Comics, editora de posse dos personagens já empreendeu diversas tentativas de livrar os personagens deste estigma. A última delas, foi a inserção de uma versão lésbica do Batman, a Batwoman. Ou seja, o Batman gosta de mulheres, mesmo quando é uma mulher. Outro fator importante de uma deshomoerotização do relacionamento entre a dupla dinâmica foi a sexualização cada vez mais acentuada da Mulher-Gato que, nas histórias recentes de Batman chegou a ser pedida em casamento pelo Homem-Morcego. Vamos falar mais sobre que papel a Mulher-Gato tem nessa tentativa de desmistificar um possível relacionamento homossexual entre Batman e Robin. Continuar lendo “Como a Mulher-Gato Serve Como Atenuante Para a Homoafetividade Entre Batman e Robin”

Os Piores Quadrinhos Que Li em 2018

Muito mais que a lista, ou as listas, dos melhores quadrinhos que tivemos no ano que passou, a lista mais aguardada e mais acessada é sempre a dos piores quadrinhos lidos no ano anterior. Bem, meus amigos mergulhadores, essa espera acabou. Está na hora de revelar as piores experiências de leitura que eu tive em 2018 e vocês entenderão a razão delas terem sido tão horríveis nas minirresenhas que as acompanham. Por isso, pegue o saquinho de vômito que está localizado na poltrona na frente de você e nos acompanhe por um tour no nosso Túnel do Terror de 2018! Continuar lendo “Os Piores Quadrinhos Que Li em 2018”

Quando os Personagens Escapam das Intenções dos Seus Criadores

Hoje vamos falar sobre um assunto capcioso, mas que está fora do alcance dos leitores, dos produtores e das editoras de quadrinhos. É o fato de como os personagens acabam moldados no conhecimento popular, ou daquilo que se estabeleceu como memória coletiva. Muitas vezes os personagens escapam daquilo que os seus criadores intencionavam para eles, mesmo na maioria dos casos esta intenção aparecer bem clara para os leitores. Seria um problema de falta de interpretação? De interpretação errada? Ou seria de interpretar coisas a mais do que o texto e as imagens informam? Vamos discutir os casos de Rorschach, Coringa, Justiceiro, Lobo, Juiz Dredd e, claro, do Capitão Nascimento. Continuar lendo “Quando os Personagens Escapam das Intenções dos Seus Criadores”

Destaques do Checklist DC Comics/Panini Comics Para Janeiro de 2019

Nhaííí, mergulhadores! Agora que a Panini resolveu colocar um folderzinho digital todo lindinho com os lançamentos no checklist da loja online deles ANTES do mês começar, sou eu quem atrasa os checklists. “Parece que o jogo virou não é mesmo? Agora sou eu quem estou por cima, Panini! Eu controlo vocês!” Hahaha! Tem que rir pra não chorar, né, amiguinhos?! Vamos esperar que esse mês não tenha nenhum adesivinho surpresa com precinhos novos e justificativas nulas. Mas é assim, né, tira de um lado e põe de outro. E nem vou dizer aonde puseram! Sem mais mimimis, vamos ao checklist! Continuar lendo “Destaques do Checklist DC Comics/Panini Comics Para Janeiro de 2019”

Melhores e Piores Leituras de Novembro de 2018

Ufa, amigos mergulhadores! Neste mês de novembro eu queria ser Jamie Madrox, o Homem-Múltiplo para dar conta de tantas tarefas. Mas, sim, eu consegui trazer para vocês muitas resenhas de quadrinhos de todos os tipos e também de livros sobre quadrinhos. também estou nos preparativos da Comic Con Experience (CCXP), onde vou lançar dois quadrinhos. Vocês podem me encontrar na mesa B14 do Artists Alley, vamos bater um papo e vocês podem conhecer meu trabalho também como roteirista. E agora, depois do break, vocês podem conferir quase 40 resenhas legais de quadrinhos, bons e ruins! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Novembro de 2018”

Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2018

Olá mergulhadores! Vocês se lembram daquele videogame e daquele quadrinho em que o Superman usa seus poderes para estabelecer uma ditadura tirânica sobre o planeta Terra e o Batman e aliados tentam derrubar o déspota? Pois é, se lembrem dessa história. Querem saber o motivo? Hum… É que tem o review do volume final de Injustiça: Deuses Entre Nós esse mês (e o começo de outra leva de Injustiça… cof… cof…). Este mês temos 32 mini reviews para todos os gostos. De tirinhas a livros teóricos, de super-heróis a autobiografias em quadrinhos. Trinta e dois ao todo, quatro mais ou menos e cinco ruins, o resto tudo bão. Aproveite enquanto ainda podem ler minhas resenhas. Tomorrow never knows.

Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2018”