Cabeça Erguida, Fiéis Seguidores! Um Adeus a Stan Lee

Stan Lee, o “Cara”, da Marvel Comics, deixou a nossa realidade 616 no dia 12 de novembro de 2018. Em seu lastro acabou se tornando o criador de super-heróis, quiçá de quadrinhos, mais famoso do mundo, muito por causa de suas participações nos filmes do Marvel Studios, que tornou sua silhueta reconhecível por crianças, adultos e velhinhos por toda a parte. Assim, como não podia deixar de ser, as notícias, a comoção e a reverberação de sua morte tiveram um alcance global, quase tão enorme quanto o de outro Rei do Pop, Michael Jackson, que faleceu em 2009. Neste post vamos falar um pouco sobre seus feitos, suas polêmicas e seus legados, para prestarmos, nosso adeus a um grande mestre das quadrinhos de super-heróis. Continuar lendo “Cabeça Erguida, Fiéis Seguidores! Um Adeus a Stan Lee”

Quem é Manchester Black, que Estreia na Série da Supergirl?

Manchester Black foi criado como uma resposta dos novos tempos – mais extremos – ao bom-mocismo, à educação e ao juramento de não matar do Superman. O supervilão do Homem de Aço veio na onda de quadrinhos em que os super-heróis precisam tomar quaisquer atitudes para evitar o mal maior, como no Authority de Warren Ellis e Bryan Hitch, em que os heróis não poupam os meios para atingir seu fim. Manchester Black é, então, uma crítica a heróis extremistas e serve para contrabalançar e reforçar as boas intenções do Superman, em uma realidade onde todos estão interessados em satisfazer seu próprio ego e não o bem maior. Manchester Black vai estrear na próxima temporada do seriado da Supergirl, pelo Warner Channel e é sobre ele que vamos falar mais neste post. Continuar lendo “Quem é Manchester Black, que Estreia na Série da Supergirl?”

Os Campeões Discutem o Problema do Armamentismo e dos Tiroteios em Escolas

Este mês, na edição Champions #24, escrita por Jim Zub e desenhada por Sean Izaakse, a Academia de Visões do Brooklyn, onde estuda Miles Morales, o novo Homem-Aranha é atacada por um homem portando armas e disparando para todos os lados. Muitos alunos são vítimas fatais e outras vítimas acabam hospitalizadas, inclusive um grande amigo de Miles. Mas qual é o papel de um super-herói e das pessoas normais frente a tantas ameaças como o fim da segurança e da liberdade por pessoas que podem portar armas e dispará-las dentro de um sistema legal? É isso que esse quadrinho discute e hoje eu também quero discutir com vocês. Continuar lendo “Os Campeões Discutem o Problema do Armamentismo e dos Tiroteios em Escolas”

O Chama do Remorso, Alan Moore e os Filmes de Super-Heróis

Faz tempo que o grande escritor de quadrinhos, Alan Moore, vem difamando os super-heróis, bem como os filmes derivados delas. O autor de Watchmen, Monstro do Pântano, A Liga Extraordinária e tantos outros quadrinhos de sucesso, ainda se ressente do tratamento que a indústria de quadrinhos de super-heróis americana tratou os direitos autorais de suas criações, de forma que ele poderia estar ganhando muito mais royalties com seus trabalhos. Assim, ele começou a falar mal dos super-heróis que trabalhou por muito tempo, dizendo, entre outras coisas, que eles são “a catástrofe do século XX”. Em seu último trabalho em quadrinhos, Cinema Purgatório, Moore dispara novamente sua metralhadora contra os filmes de super-heróis. Ou ele estaria disparando contra si mesmo? Comentamos tudo isso, a seguir. Continuar lendo “O Chama do Remorso, Alan Moore e os Filmes de Super-Heróis”

A Melhor Adaptação de Um Texto Literário Para História em Quadrinhos

 

Existem muitas adaptações literárias para os quadrinhos, principalmente no Brasil, onde aconteceu uma profusão desse material. As editoras de quadrinhos viram no PNBE uma mina de ouro para conseguir dinheiro através de adaptações literárias em quadrinhos. Assim, enormes atrocidades foram produzidas e, ao invés de valorizar publicações originais, pasteuriza-se mais do mesmo, apenas pelo dinheiro governamental. Por isso, para mim, adaptações literárias em quadrinhos eram sinônimo de baixa qualidade. Mas me enganei. Existem sim, adaptações de grande qualidade, que só adicionam à história e trabalham bem a linguagem dos quadrinhos. É o caso de Cidade de Vidro, uma adaptação em quadrinhos de Paul Karasik e David Mazzucchelli, de um conto de Paul Auster. Essa é, na minha opinião, a melhor adaptação de um texto literário para histórias em quadrinhos. Neste post você vai saber a razão.

Continuar lendo “A Melhor Adaptação de Um Texto Literário Para História em Quadrinhos”

Conheça a Wonder Comics, a Linha de Personagens Jovens da DC Comics, Capitaneada Por Brian M. Bendis

Na New York Comic Con de 2018, a DC Comics apresentou o novo projeto de Brian Michael Bendis na editora, a linha Wonder Comics, dedicada ao universo jovem dos seus personagens. Bendis, na verdade, só vai escrever o título da Justiça Jovem, que será o principal da linha. Enquanto isso, os demais títulos serão desenhados e escritos por equipes criativas escolhidas e coordenadas pelo escritor careca de Cleveland, que também está no comando da linha de títulos da família do Superman e vem provocando grandes mudanças por lá. Neste post vamos falar um pouco do histórico das revistas revitalizadas e criadas especialmente para a linha Wonder Comics. Coloque sua capa, seus tênis, masque seu chiclete e coloque os fones nos ouvidos porque vamos sentir o espírito jovem! Continuar lendo “Conheça a Wonder Comics, a Linha de Personagens Jovens da DC Comics, Capitaneada Por Brian M. Bendis”

Quem Vai Ensinar Humanidade Para os Humanos? O Apelo do Visão de Tom King e Gabriel Hernandez Walta

Este mês saiu a conclusão da série do Visão por Tom King e Gabriel Hernandez Walta no Brasil. Foram 12 edições lá fora e dois encadernados de capa dura por aqui. A série lida, mais uma vez, com o sintozóide Visão tentando empreender e promover mais humanidade em sua vida. Dessa vez, ele cria uma família para si, com uma mulher, dois filhos e um cachorro sintozoides, que são robôs sintéticos, quase humanos. Para isso, e para serem aceitos, ele vão morar num subúrbio humano, como uma família estadunidense comum. Mas logo começam os problemas, ecoando a dificuldade humana para entender o que é ligeiramente diferente de si, como um robô, mas mesmo aqueles que, por enquanto – na visão da sociedade – são considerados humanos. Neste post vamos falar mais sobre essa incrível série, ganhadora de inúmeros prêmios, que eleva o gênero de super-heróis em quadrinhos a outro patamar. Continuar lendo “Quem Vai Ensinar Humanidade Para os Humanos? O Apelo do Visão de Tom King e Gabriel Hernandez Walta”

Seriam os X-Men Uma Cópia da Patrulha do Destino?

Pensem bem: os X-Men são uma equipe de desajustados, esquisitos, que todo mundo odeia, cujo líder é uma mente magnífica encerrada em uma cadeira de rodas. A Patrulha do Destino é uma equipe de desajustados, esquisitos, que todo mundo odeia, cujo líder é uma mente magnífica encerrada em uma cadeira de rodas. Em seu livro “Pancadaria: O Conflito Épico Marvel vs. DC”, o autor Reed Tucker conta que sempre houve uma desconfiança por parte da DC Comics de que a Marvel havia a copiado no caso X-Men/Patrulha do Destino. Arnold Drake, o criador da Patrulha do Destino, morreu com a certeza de que Stan Lee havia plagiado-o. Mutação de idéias? Destino malfadado? Vamos comentar um pouco sobre essa possível cópia de ideias. Continuar lendo “Seriam os X-Men Uma Cópia da Patrulha do Destino?”

A Importância da Dimensão Física na Leitura de um Quadrinho

A leitura do quadrinho na sua forma digital – seja através de aplicativos, de motion comics, de layout fixo ou dinâmico ou até mesmo em scans – tem aumentado e se popularizado. Existem muitos entusiastas do quadrinho digital, mas, por outro lado existem aqueles que não dispensam o toque no papel e o peso de uma revista nas mãos. Eu me considero um entusiasta do quadrinho físico. Sou old school e gosto de ler no papel, afinal, a maioria dos quadrinhos foram feitos para serem experienciados assim. Neste post vou falar um pouco sobre a materialidade e a fisicalidade dos quadrinhos e sua importância para a leitura dos mesmos.

Continuar lendo “A Importância da Dimensão Física na Leitura de um Quadrinho”

O Potencial Poético dos Quadrinhos

Existem alguns quadrinhos que, além de apenas contar uma história, uma narração, acabam trazendo um terceiro significado, que pode ser interpretado ou não, mas deixa o leitor com uma pulga atrás da orelha. Isso é aquilo que o grande teórico francês dos quadrinhos, Thierry Groensteen chama de quadrinhos poéticos. Ou seja, quadrinhos que ultrapassam a sua função enquanto prosa e alçam vôo para novos sentidos além da mera narrativa. Os quadrinhos poéticos, em um nível restrito, possuem uma significação que vai além do que está impresso na página e pode gerar um “terceiro” sentido. A presença de uma interpretação além do que está mostrado e ocorrendo em uma história em quadrinhos poderia justificar a dissonância cognitiva que existe na leitura de pessoas que não enxergam algumas mensagens humanistas em trabalhos como X-Men e Star Wars. Continuar lendo “O Potencial Poético dos Quadrinhos”

O Dia em Que Lois Lane Foi Uma Mulher Negra

Vivemos uma época em que, para adaptar alguns personagens dos quadrinhos para outras mídias, alguns produtores mudam sua etnia. Foi o caso, por exemplo, de Johnny Storm, interpretado por Michael B. Jordan no último filme do Quarteto Fantástico, de Iris West-Allen, a série do Flash, interpretada por Candice Patton ou ainda de Josie, de Riverdale, interpretada por Ashleigh Murray. Essa mudança causa reações exageradas nos fãs de quadrinhos. Mas no início dos anos 70, quando o movimento negro estava bem no seu início, uma capa da revista Lois Lane Superman’s Girlfriend chamava atenção. Era Lois Lane entrando e saindo de uma máquina que a transformava em uma mulher negra. Por muito tempo eu achava que essa história poderia ser revoltante, mas ao lê-la, acabei mudando de ideia. Saiba o porquê neste post. Continuar lendo “O Dia em Que Lois Lane Foi Uma Mulher Negra”

A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes

 

Nos últimos anos a representação de personagens transexuais nos quadrinhos e a representatividade de autores e autoras transexuais nos quadrinhos vêm aumentando. Muitos personagens já são reconhecidos do grande público e autores e autores começam a ficar conhecidos do público mainstream por seus trabalhos, com uma sensibilidade diferente da que estamos acostumados. Ao ler o livro “E se estivermos errados?”, de Chuck Klosterman, que pensa no presente como se fosse o passado, o autor tenta explicar essa ascensão como um dado não previsto de pessoas que pensavam o futuro há, digamos, dez anos atrás. Então vamos tentar falar sobre isso neste artigo e entender esse fenômeno. Sigam me os homens, as mulheres e aqueles que estão em processo de transição! Continuar lendo “A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes”

[NSFW] Os Aviltantes Pênis dos Super-Heróis [+18]

No dia de hoje, os fãs do homem-morcego puderam ficar mais felizes (ou não). Acabaram conhecendo uma informação que ninguém na indústria dos quadrinhos canônicos (embora muitas publicações de fãs já mostraram) sabia até então. O pênis do Batman, ou ainda, de Bruce Wayne, foi mostrado em uma história em quadrinhos oficial do personagem na DC Comics. Agora, seus mais ardorosos fãs vão poder dialogar sobre o formato, o tamanho e a circuncisão do órgão excretor e sexual do defensor de Gotham City. Afinal, é isso que fãs ardorosos fazem. Mas já que o dito-cujo foi revelado, nós iremos mais fundo (ui!) nessa discussão, pois essa é a função desse blog e discutir a aparição de pênis nas histórias dos super-heróis. Acompanhe quem tiver bagos e for maior de 18 anos! Continuar lendo “[NSFW] Os Aviltantes Pênis dos Super-Heróis [+18]”

10 Versões de Deus Nos Comics

Dentro dos quadrinhos de super-heróis e derivados, a fé cristã também é tratada como uma mitologia e como aspectos de lendas. Assim como temos a presença de deuses gregos, romanos, egípcios e nórdicos, bem como de outros panteões politeístas, as religiões monoteístas também recebem o aspecto de personagens sobre seus deuses, infernos e paraísos. Neste post trazemos várias versões semelhantes ao onipotente, onipresente e onisciente Deus das religiões judaico-cristã ocidentais nos quadrinhos de super-heróis. Que Deus esteja com vocês enquanto leem este post! Ele está no meio de nós! Continuar lendo “10 Versões de Deus Nos Comics”

O Cânone dos Quadrinhos: O Que é e Como Funciona?

Muitas vezes, em discussões, ouvimos os leitores de quadrinhos falarem: “é, mas isso não faz parte do cânone”. Ou ainda se perguntam “isso vai passar a ser cânone”? Mas eu acho que, em geral, a maioria das pessoas não sabe o que cânone significa dentro da comunidade de fãs e muito menos o seu significado geral. Neste texto vou falar sobre produções oficiais que configuram cânone, realidades alternativas, universos paralelos e a apropriação destes mundos ficcionais nas produções de fãs. Também sobre a relação dessas diferentes formas de narrar com o universo dos quadrinhos e, por fim, com elementos religiosos. Prontos para embarcar nessa viagem por universos? Então, se ajeitem nos seus assentos, que vai começar! Continuar lendo “O Cânone dos Quadrinhos: O Que é e Como Funciona?”

A Decadência da Vertigo Após a Saída de Karen Berger

Caros leitores do blog, caso alguns de vocês têm acompanhado as novas séries da Vertigo que foram lançadas no Brasil, devem ter reparado que muitas delas seguiram para um final abrupto. Foi o caso de Coffin Hill, Art Ops, Hinterkind, Sala Imaculada, entre alguns dos títulos. A maioria das séries parecia promissora em suas propostas e, pareciam que iriam durar muito mais que apenas dois ou três encadernados, principalmente ao se observar o enredo das mesmas. Mas algo deu errado no processo. O selo adulto da DC Comics tem sofrido uma espiral de revezes desde que Karen Berger deixou de cuidar da linha editorial. Vamos fazer uma volta no tempo e uma análise para tentar entender essas mudanças. Continuar lendo “A Decadência da Vertigo Após a Saída de Karen Berger”

Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2018

Este mês de agosto foi bastante carregado. Eventos, trabalhos, estudos, de tudo um pouco. Até a umidade do ar aqui em Porto Alegre ficou carregada, chegando até a 100%. Desse jeito não tem ser humano que não se sinta cansado ao chegar o final do mês. Mas mesmo assim, atingimos o recorde de 40 resenhas neste mês. parece que quando a gente está mais atrolhado de coisas é que acaba fazendo muito mais. Ironias da vida, também atingimos número recorde de leituras ruins no mês, que são 10. E isso também são ossos do ofício. Bem, chega de trololó e vamos para a lista de melhores e piores leituras do mês. Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2018”

Um Adeus a Marie Severin: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos de Super-Heróis

Hoje faleceu Marie Severin, uma das mais atuantes mulheres da Marvel Comics em seu início, ao lado da influência da esposa de Stan Lee e da secretária da Marvel, Flo Steinberg. As três deixaram nosso mundo em um coincidente curto espaço de tempo. Embora os quadrinhos americanos e, principalmente os de super-heróis, foram um espaço masculino, sempre existiram mulheres que resistiram à essa tradição e representaram o sexo feminino. Marie Severin foi uma dessas figuras, dona de um fôlego incansável e de um humor que não poupava ninguém, produziu inúmeros trabalhos na Marvel, sendo mais conhecida pelo Incrível Hulk e a revistas de humor e paródias da própria Marvel, Not Brand Echh!, lançada nos anos 70, como uma resposta à MAD. Convido vocês para conhecer mais sobre essa pioneira dos quadrinhos de super-heróis feitos por mulheres, como uma maneira de prestar uma singela homenagem à sua existência. Continuar lendo “Um Adeus a Marie Severin: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos de Super-Heróis”