Todos os posts com a tag: doutor estranho

O Sanctum Sanctorum do Doutor Estranho Enquanto Personagem

Você já reparou como a casa do Doutor Estranho, o Sanctum Santorum, possui um papel importante nas histórias dele, principalmente nessa nova fase por Jason Aaron? Pois é, e mesmo no filme de Stephen Strange, o local, novo para ele, também possui um grande destaque. Então agora vamos falar desse local sagrado e santo para a magia do Universo Marvel.

Anúncios

Melhores e Piores Leituras de Janeiro de 2017

Como diria Silvio Santos: “Olé, olé, olé, olé, feeling hot, hot, hot!”. Este verão está de matar! Mas pra refrescar (pelo menos a mente) a gente lê e esquece um pouco do bafão. Aqui está a minha seleção de melhores e piores leituras do mês. Não teve nenhuma leitura horrível esse mês, então fiquemos com as melhores apenas!

Os Percalços da Criação do Homem-Aranha e do Doutor Estranho

Era o começo dos anos 60. A chamada Era Marvel por alguns. Stan Lee e seus companheiros traziam um novo frescor aos quadrinhos criando heróis falíveis e que conviviam no mesmo universo. Mas aos poucos a realidade MARVELhosa foi se desfazendo. No momento em que seus criadores se deram conta que suas criações não eram – e nunca foram – suas.

Os Melhores Quadrinhos da Marvel Que Li em 2016

Infelizmente vimos esse ano como a Marvel vem perdendo a força e a inovação. Dos quadrinhos selecionados aqui, boa parte deles são republicações. Ou isso significa que a Marvel está vindo com coisas ruins, ou que o que sai em encadernados (a base e o protetor destas listas) não vale tanto a pena sair dessa forma. Jogo essa reflexão para vocês. O que acham? E aqui vai minha lista:

Um Vilão Gay Não É Um Grande Passo na Representatividade, Não!

Essa semana ficamos sabendo, através dos episódios da série de TV, Gotham, que o personagem Pingüim, um dos vilões mais clássicos do Batman está apaixonado por outro super vilão clássico, o Charada. Dizem os produtores da série que queriam criar polêmica e adicionar diversidade à série, mas, caros leitores, supervilões gays não adicionam em nada para a representatividade.

O Grande Problema das Coleções da Panini e da Salvat

Eu estava eufórico! Finalmente uma porrada de material da Marvel que nunca havia sido publicado no Brasil ia aparecer por aqui. E tudo isso, graças às coleções da Salvat e à Coleção Histórica Marvel. Mas alegria de pobre dura pouco e logo percebi que estava sendo engambelado mais uma vez pela poderosa Panini. Leia a minha dolorosa história de dor e gastos desnecessários a seguir.

Melhores e Piores Leituras de Setembro de 2016

Uhlala! Tivemos uma lista longa nesse mês de Setembro em que a flora floresce e a fauna acasala. Muitas coisas boas, mas muitas coisas ruins também. A Coleção Marvel de Graphic Novels da Salvat em sua versão Clássicos tem feito cadeira cativa aqui na nossa sessão mensal. Muita coisa foi resenhada com mais cuidado, mas aqui vão algumas minirresenhas da nossa seleção!

Doutor Estranho: Uma Terra Sem Nome, Um Tempo Sem Fim, de Stan Lee e Steve Ditko

Uma das mais memoráveis sagas do Doutor Estranho, pelas mãos dos seus criadores, Stan Lee e Steve Ditko, saiu no voilume III da coleção de Clássico da Coleção Oficial de Graphic Novels da Marvel, pela Savat. Um dos grandes méritos da HQ é nos fazer viajar, pelo mundo e entre realidades, dando uma incrível sensação de maravilhamento.

Nick Fury: Agente da S.H.I.E.L.D., de Jim Steranko

Se teve um cara que realmente inovou nas artes dos quadrinhos, esse foi Jim Steranko. De origem humilde e com poucos trabalhos na história, Jim revolucionou o mercado trabalhando em títulos como X-Men e Capitão América. Mas foi no título Nick Fury: Agente da S.H.I.E.L.D., que ele atingiu seu auge. E é sobre ele que vamos falar mais aqui.

Eu, o Hulk: Quando a Represa se Rompe

De vez em quando, seja na vida ou nas telas de cinema ou TV, nos deparamos com aquela cena, onde, em um ato de fúria insana, o personagem arremessa um copo na parede, destrói um objeto valioso, quebra um espelho ou desconta sua ira no ambiente a sua volta. Isso, amigos, é o Hulk. Um hulkinho pessoal que vive dentro deles.

Destaques Nas Solicitações Marvel Para Abril/2016

Yeah! A Marvel está com tudo! Depois do incrível sucesso com a revitalização da saga Secret Wars, a Casa das Ideias está lançando títulos à rodo. E, diferente da DC, eles parecem agradar aos leitores com inovação e ousadia. Não é por nada que ultimamente a Marvel vem tomando cada vez mais espaço nas listas de títulos mais vendidos do mês. Te cuida DC, é melhor se mexer! E agora, nossos destaques!

Será Que Ele É? 10 Criadores LGBT de Comics

Já foi o tempo em que essa pergunta andava nas bocas das pessoas. Hoje saber se uma pessoa é gay ou não só importa para os próprios gays que podem ter um interesse na pessoa. Tá, e a alguns moralistas que ainda acham isso um absurdo fora do comum. Talvez por essa razão a maioria dos criadores LGBT dos quadrinhos se encontra no meio indie, como é o caso de Alison Bechdel, Howard Cruse, Dean Haspiel, Ralph Konig e Julie Maroh, nomes proeminentes do gueto quadrinístico LGBT.

Espere o inesperado, Capitão América 2 – O Soldado Invernal, de Anthony e Joe Russo

A frase que dá título a este post se refere a filmes e literatura de espionagem. Coisa que o segundo filme do Capitão América cumpre muito bem. Longe de ser ufanista ou patriótica, a história investe nas conspirações, por outro lado não perde o seu sentido de maravilhamento quando leva o espectador  a uma busca a coisas e lugares perdidos, rondados por mistérios como num filme dos Goonies. Esse sentimento “anos 80” permeia o filme, com toques do cinema de ação daquela época que garantia cenas bombásticas. Em Capitão América 2, tem uma luta dentro de um elevador, perseguições de carros, para não dar muitos spoilers. Além disso, há um clima Jamesbondiano no filme. A despeito dos aparatos de espionagem, que estão mais presentes na série de televisão dos Agentes da S.H.I.E.L.D., o clima tudo-pode-acontecer e de que o-vilão-está-por-trás-de- todas-as-mudanças-mundiais, dos bons filmes e séries de espionagem como Missão Impossível estão ali. Parceria é outra palavra que define o filme. É uma história que apresenta o valor da amizade e da confiança.  Além do Soldado Invernal, que …

Imagine a Marvel (opa, Stan Lee) criando a DC Comics

Uma análise das revistas Imagine DC Comics de Stan Lee que saíram aqui no Brasil no início da década passada. No início dos anos 2000, com o desligamento total de Stan Lee da Marvel Entertainment Group, logo depois da empresa pedir falência e quase deixar de existir, “O CARA” criou seu próprio universo de super-heróis para a web, a Stan Lee Media e, depois, a POW! Entertainment. Então, em 2001, a DC o convidou para reimaginar seu universo através da visão da Marvel (opa, de Stan Lee) na série Just Imagine Stan Lee Creating…, No Brasil, as revistas saíram no ano seguinte, apenas chamadas Imagine… de Stan Lee.  O resultado foi bem, hã, interessante na maioria dos casos. Mas há certos ícones que, por mais que se mexa, não se pode mudar sua essência. A não ser que se invente uma história totalmente nova.  Antes de analisar brevemente caso a caso, com alguns gráficos, gostaria de explicar os critérios. Roteiro e arte, todo mundo sabe o que é. Marvelismo é como os personagens ficaram semelhantes a …

Matt Fraction: Less is More, Moore is Lessie, and why try to be a Grant Morrison wannabe?

Ah, Matt Fraction, eu não sei o que faço com você. Se te amo ou te odeio, ou se continuo a ficar no meio. Termo. O fato é que o trabalho de Matt Fraction é inconstante. Lendo as páginas do especial que a Panini lançou de Os Defensores, percebi o quão bom narrador ele é. Não que eu já não tenha percebido isso em outras publicações, mas porque todo esse esforço exagerado para parecer cool e criar um estilo “próprio” em Casanova? Ou eu sou muito muito burro, ou não entendi a que veio a série. Era pra ser divertida? Talvez. Mas ela usa as referências de uma maneira que afasta e não envolve o leitor. Fraction começou como escritor independente, nas publicações The Five Fists of Science e Casanova, esta última em parceria com os ótimos artistas brasileiros Gabriel Bá e Fábio Moon. Logo depois, apadrinhado por Ed Brubaker, iniciou uma parceria com o mesmo no elogiadíssimo O Imortal Punho de Ferro, da Marvel, que reimaginava a mitologia de Danny Rand, o lutador de …