O Thor Gordo: Por um Thor Mais Humano e Menos Divino

O Thor Gordo se tornou um verbete da enciclopédia eletrônica “urban dictionary” e do site “know your meme”. Depois de o encerramento da quadrilogia dos Vingadores terem levado milhares de pessoas aos cinemas e se tornado a maior bilheteria da história, não é de se espantar que as pessoas tenham se fantasiado de Thor Gordo para irem em festas de fantasia. Afinal, o Thor Gordo está bem mais próximo dos corpos reais dos homens do que o corpo de um Chris Hemsworth (deus me livre, mas quem me dera!). Vamos falar um pouco sobre essa mudança radical no Thor que aconteceu antes do Thor Gordo e como essa pançona acabou modificando o personagem para melhor. Pelo menos nos cinemas.  Continuar lendo “O Thor Gordo: Por um Thor Mais Humano e Menos Divino”

Anúncios

Por Que o Filme da Liga Extraordinária deu tão Errado?

A grande maioria das pessoas que leu os quadrinhos de A Liga Extraordinária (The League of Extraordinary Gentlemen), de Alan Moore e Kevin O’Neill, acabaou achando genial a reinvenção de tantos personagens da literatura universal especulativa. Mas por que quando o filme A Liga Extraordinária, dirigido por pelo diretor Stephen Norrington, com roteiro de James Robinson chegou aos cinemas em 2003, deixou tanto os fãs dos quadrinhos como o próprio Alan Moore decepcionado, a ponto de amaldiçoar os filmes de super-heróis para sempre? Vamos tentar explicar nosso pensamento aqui neste post. Continuar lendo “Por Que o Filme da Liga Extraordinária deu tão Errado?”

“Mike Mignola é Um Gênio”, por Guillermo Del Toro

Guillermo Del Toro é um diretor mexicano que tem grande afinidade pelos temas sobrenaturais. Fez isso em filmes muito premiados como O Labirinto do Fauno e A Forma da Água, sempre buscando encontrar o lado humano e além do humano em criaturas das formas mais bizarras, mas que se mesclam à nós de forma fluida e natural. Como a maioria dos fãs de quadrinhos sabem, Del Toro também foi o diretor dos dois primeiros filmes de Hellboy, baseados nas criações do autor e desenhista Mike Mignola. Del Toro e Mignola mostraram em seu filme uma dedicação e uma fascinação pelo universo que se descortinava à frente do espectador, foi uma bela osmose de trabalhos. Perceba aqui nesta citação o que Del Toro pensa do trabalho de Mike Mignola e entenda porque o diretor considera o quadrinista um gênio.  Continuar lendo ““Mike Mignola é Um Gênio”, por Guillermo Del Toro”

As Mais Interessantes Mulheres-Gato do Live Action

A personagem Mulher-Gato sempre foi um símbolo sexual para os homens e mulheres que a admiram. Ela já foi encarnada por muitas atrizes no audiovisual, seja nas animações com as dublagens, seja em seriados e filmes para o cinema. Neste post fizemos um ranking das mulheres que interpretaram a personagem Mulher-Gato nos cinemas e nas séries. Começando pela menos interessante e indo até a mais multifacetada. Sim, esse é um ranking de mais e de menos! Ahá! Pensou que nunca teríamos um destes por aqui? Estava muito enganado! E teremos até um bônus track! Vamos às nossas gatas-mulheres. Continuar lendo “As Mais Interessantes Mulheres-Gato do Live Action”

Precisamos de um Super Vilão Gay ANTES de um Super-Herói Gay nos Cinemas?

Esta semana um site ligado ao Rotten Tomato divulgou que o Máscara Negra, vilão do filme Aves de Rapina, com estreia programada para 2020, seria o primeiro grande personagem gay em um filme de super-heróis para cinema. Interpretado na produção por Ewan McGregor, o personagem é um mafioso e um vilão classe C da galeria de vilões do universo do Batman. Mas quais são as consequências de termos no cinema um super vilão gay antes de termos um super-herói gay, bem representado? Vamos falar sobre isso neste post. Ah, e se você tem algum hate para destilar, pedimos que primeiro: leia o post e segundo: guarde o seu ódio para você, que certamente ele não faz bem nenhum para ninguém, principalmente quando é voltado à minorias. Avisado? Beleza, vamos à discussão. Continuar lendo “Precisamos de um Super Vilão Gay ANTES de um Super-Herói Gay nos Cinemas?”

“Ah, é Só um Quadrinho!”. “Ah, é Só um Filme!”. Será?

Até onde vai a nossa responsabilidade quando não deixamos que a membrana permeável que se estabelece entre a ficção e a realidade atue sobre nós e o nosso mundo concreto? O quanto a mediação de uma tela ou de uma página nos afasta e nos aproxima de nossa atuação enquanto seres humanos agentes da mudança e o quanto nos relega a simples espectadores das manipulações que nos tornamos vítimas? Em que medida um filme é só um filme e um quadrinho é só um quadrinho se banalizamos sua mensagem e as trocamos pelo mero consumismo e à veneração de outras mensagens, distorcidas, explicitadas nestas produções culturais? Qual é a mudança que precisamos estabelecer para provarmos que estamos realmente vivos quando nos deparamos com um quadrinho e/ou um filme? Continuar lendo ““Ah, é Só um Quadrinho!”. “Ah, é Só um Filme!”. Será?”

O Camp no Seriado do Batman: Afetação e Homossexualidade

Sabemos que a série do Batman de 1966 ajudou a ampliar o mito de que o personagem tinha relações homossexuais com Robin, mas de que forma esse tipo de interpretação era adquirida pelos telespectadores? Isso pode ser explicado com um estética que esteve em voga naquela época e que foi batizada de camp. O camp, o exagero nos adereços, adornos, vozes e gestuais, foi imediatamente associada à comunidade ao estilo e modo de vida homossexual. A maneira como Adam West e Burt Ward interpretavam seus alter-egos super-heróicos, com muita afetação e pavoneamento, fez com que a mítica ao redor da (homo)sexualidade de Batman e Robin fosse ampliada. Neste post vamos falar mais sobre o camp e como ele “afetou” o seriado e a percepção do homem-morcego pelo público que não consome quadrinhos. Continuar lendo “O Camp no Seriado do Batman: Afetação e Homossexualidade”

Quem São os D’Bari, os Alienígenas do Filme X-Men: A Fênix Negra?

Depois de muito tempo de especulação, finalmente, ao sair o filme de X-Men: A Fênix Negra, os espectadores puderam ficar sabendo quem é a personagem da atriz Jessica Chastain na película. Ela é Kun, líder da raça transmorfa e poderosa dos D’Bari. Claro, os D’Bari já haviam aparecido nos quadrinhos e possuem uma estreita ligação com a Saga da Fênix Negra nos quadrinhos. Neste post nós vamos falar mais sobre essa raça e sua influência no filme em que Jean Grey, interpretada por Sophie Turner, é a protagonista. Então se não quiser spoilers do filme não venha ver, mas se você já viu a película, está liberado para a leitura! Continuar lendo “Quem São os D’Bari, os Alienígenas do Filme X-Men: A Fênix Negra?”

Atmosfera de Terror Cósmico. Venom, de Donny Cates e Ryan Stegman

Quando um personagem dos quadrinhos vai para os cinemas, as editoras sempre dão um jeito de dirigir seus holofotes para ele. Não foi diferente com o Venom que, antes de estrear nas telonas ganhou uma boa dose de especiais saindo pela Marvel Comics. Mas na época em que o filme foi para os cinemas, a Marvel resolveu tratar o personagem de uma maneira que nunca tentou: dando a ele um roteirista consistente. Assim, a Marvel chamou Donny Cates, que já vinha sendo aclamado por sua fase no encerramento do título de Thanos para dar conta de Eddie Brock e seu simbionte alienígena. O resultado tem sido muito apreciado por críticos e leitores e segue a linha de Alan Moore usando o mote “tudo que o personagem sabia sobre si mesmo era uma mentira”. E vamos falar mais sobre isso neste post. Quem vir ver, verá! Continuar lendo “Atmosfera de Terror Cósmico. Venom, de Donny Cates e Ryan Stegman”

Quem é o Homem de Ferro de 2020?

O ano de 2020 está chegando! E com ele uma nova versão do Homem de Ferro! Isso mesmo, na agora longínqua década de 1980 os autores da Marvel imaginaram uma versão futurista do Homem de Ferro no então longínquo – para eles – ano de 2020. Esse seria um Homem de Ferro mais radical, sem escrúpulos e como uma armadura programada para ser muito mais letal e sanguinária do que qualquer versão já projetada por Tony Stark. Este Stark não daria uma segunda chance para seus oponentes. E sim! Esse Homem de Ferro de 2020 vai participar das histórias de 2020 de Tony Stark. Então se prepare com este post! Você pensou que estaríamos falando de Morgan SPOILER Stark? Pois se enganou. Mas como somos bonzinho também vamos falar da versão de Morgan nos quadrinhos. É só ler a seguir! Continuar lendo “Quem é o Homem de Ferro de 2020?”

Por Que um “Dia do Vilão” Deveria Ser Motivo de Comemoração?

Hoje, dia 29 de abril de 2019, a Panini colocou no ar sua nova campanha de “marketing”, o “Dia do Vilão”. Nela, a Panini Comics Brasil quer comemorar a vilandade e dizer que neste dia “o crime compensa”. O que uma campanha dessas, feita pela maior editora de quadrinhos do Brasil, tem a dizer sobre a nossa sociedade e principalmente sobre os fãs de quadrinhos? Desde quando é uma vantagem cometer crimes e ser “do mal”? Por que os supervilões atraem tanto as pessoas a ponto de uma editora preferir valorizar esse tipo de personagem em detrimento de publicar quadrinhos com mais representatividade? Vamos discutir tudo isso nesse post sobre mais uma campanha malfadada da Panini Comics Brasil. Continuar lendo “Por Que um “Dia do Vilão” Deveria Ser Motivo de Comemoração?”

Vingadores: Ultimato. A Manopla do Infinito Realmente Existe?

O filme Vingadores: Ultimato é, sem sombra de dúvidas um fenômeno mundial. Universal. Multiversal. É impossível passar pelas ruas sem ver (e ouvir) pessoas comentando sobre o filme ou sobre o principal vilão da película: o titã louco, Thanos. Este ser conseguiu reunir todas as joias do infinito em uma manopla, com a qual pode extinguir metade do universo com um simples estalar de dedos. Mas, e se a Manopla do Infinito realmente existisse? O que você faria? Encontramos um antigo artefato que pode ter inspirado essa arma cósmica do universo Marvel. Venha com a gente e você vai saber do que se trata e mais algumas informações interessante sobre manoplas e sua simbologia! Continuar lendo “Vingadores: Ultimato. A Manopla do Infinito Realmente Existe?”

O Filme “Shazam!”, a Magia, a Família e a Sociedade

Neste mês tivemos a estreia do filme Shazam! adaptando para as telonas um dos mais antigos super-heróis de todos os tempos. Além de trabalhar a questão da identidade adulta versus a identidade infantil, o filme também invoca valores importantes como a família e o nosso papel enquanto indivíduos dentro da sociedade. Valores de união e de comunidade, elementos dos quais nenhum ser humano pode sobreviver sem. Vamos falar um pouco então sobre os valores que a Família Marvel e sua Magia passam sobre nossa vida em sociedade. Continuar lendo “O Filme “Shazam!”, a Magia, a Família e a Sociedade”

Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas

O nove grande e vanguardista quadrinho do universo do Batman é, sem dúvidas, Batman: O Cavaleiro Branco, realizado por Sean Gordon Murphy e com cores de Matt Hollingsworth. Nele, o Coringa se torna uma ferramenta para acabar com o reinado de violência desmedida do Batman. Um Coringa regenerado, humano, que toma remédios para controlar sua loucura. Nisso, ele acaba se tornando vereador da cidade de Gotham City, mas essa ascensão do Coringa vai despertar forças sombrias que estavam encerradas há muito tempo. Se pensarmos por um lado, Cavaleiro Branco acaba se tornando um contraponto à famosa obra de Frank Miller. Se nem tanto no layout e na forma narrativa, em muito no conteúdo. É sobre isso que vamos falar aqui. Continuar lendo “Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas”

Anos de Chumbo, Punhos de Aço, Ditadura de Ferro: A Revista do Punho de Ferro Pela Bloch Editores

A história das adaptações dos quadrinhos gringos para as bancas brasileiras tem lá as suas histórias bizarras. Desde a mudança das cores do uniforme do Fantasma pela RGE até os inúmeros cortes feitos pela Editora Abril na famigerada publicação de Guerras Secretas, da Marvel, no Brasil. Danny Rand, o Punho de Ferro, criado na exploração dos filmes de kung-fu dos anos 1970, também não escapou destas atribulações. O fato é que quando ele chegou no Brasil, nosso país sofria uma pesada ditadura militar que fazia com que os jornais trocassem notícias que falavam mal do governo por receitas de bolo. Isso também acabou afetando os quadrinhos, mais precisamente nosso querido Danny Rand. É agora que vou explicar para vocês como isso aconteceu. Continuar lendo “Anos de Chumbo, Punhos de Aço, Ditadura de Ferro: A Revista do Punho de Ferro Pela Bloch Editores”

Valquíria: A Heroína da Marvel e Sua Relação com as Lendas Nórdicas

Há pouco tempo a Marvel Comics anunciou que trará uma nova série em quadrinhos que será estrelada pela personagem Valquíria. A atriz Tessa Thompson encarnou a versão da personagem para o MCU no filme Thor: Ragnarok poucos anos atrás. Essa versão da personagem chegou a ir para os quadrinhos fazendo parte da equipe dos Exilados, um grupo de personagens de realidades alternativas. Contudo, quando a Valquíria apareceu pela primeira vez, ela era uma personagem radical, muito diferente da atual. Neste post vamos falar um pouco mais dela e de sua relação com as Valquírias, as guerreiras de Odin na mitologia dos povos nórdicos. Continuar lendo “Valquíria: A Heroína da Marvel e Sua Relação com as Lendas Nórdicas”

Como a Mulher-Gato Serve Como Atenuante Para a Homoafetividade Entre Batman e Robin

O mito da homossexualidade latente ou revelada entre Batman e Robin é bastante difundida, seja na cultura aqui do Brasil ou mesmo em seu local de criação, os Estados Unidos. Contudo, essa relação nunca foi demonstrada nos cânones das revistas em quadrinhos. Mesmo assim, a DC Comics, editora de posse dos personagens já empreendeu diversas tentativas de livrar os personagens deste estigma. A última delas, foi a inserção de uma versão lésbica do Batman, a Batwoman. Ou seja, o Batman gosta de mulheres, mesmo quando é uma mulher. Outro fator importante de uma deshomoerotização do relacionamento entre a dupla dinâmica foi a sexualização cada vez mais acentuada da Mulher-Gato que, nas histórias recentes de Batman chegou a ser pedida em casamento pelo Homem-Morcego. Vamos falar mais sobre que papel a Mulher-Gato tem nessa tentativa de desmistificar um possível relacionamento homossexual entre Batman e Robin. Continuar lendo “Como a Mulher-Gato Serve Como Atenuante Para a Homoafetividade Entre Batman e Robin”

O Universo de Hellboy e a Mitologia Cthulhiana de H. P. Lovecraft

O novo filme de Hellboy, criação máxima do americano Mike Mignola, está para despontar nos cinemas do Brasil em abril. Uma das características mais interessantes desse universo construído pelo autor é a sua capacidade de nos causar um sentido de maravilhamento, através de suas paragens exóticas, seus mitos sobrenaturais e suas relações com as lendas judaico-cristãs. Com todos estes elementos reunidos, este universo do filho bonzinho do diabo fica muito mais complexo e enriquecido. Mignola bebe em várias fontes lendárias e mitológicas, isso é óbvio, mas talvez nenhuma tenha influenciado tanto a base da mitologia de Hellboy como as criaturas cthulhianas providas pelo escritor de terror cósmico H. P. Lovecraft. Vamos falar sobre essas influências neste post. Continuar lendo “O Universo de Hellboy e a Mitologia Cthulhiana de H. P. Lovecraft”