10 Quadrinhos Noir de Super-Heróis dos Anos 2000

Os anos 2000 consolidaram um estilo de quadrinhos de super-heróis: os quadrinhos noir. eram roteiros mais densos, escritos de uma forma policial e investigativa. Também a estética deles era diferente das outras: uma atmosfera mais carregada, um chiaroscuro bem utilizado, pesado nas sombras. Muitas dessas séries de quadrinhos marcaram época e fizeram escola. Aqui, destacamos algumas HQs noir de super-heróis dos anos 2000.

noirgatoMULHER-GATO

Com uma nova atitude e um novo uniforme, Selina Kyle, a Mulher-Gato, começou uma nova revista com o time de Ed Brubaker nos roteiros e de Darwyn Cooke nos desenhos, buscando, a princípio um visual mais retrô. Mas conforme Brubaker adquiriu mais controle sobre a revista, ao lado de outros parceiros, a HQ se tornou uma história de vigilante renegado ao melhor estilo Phillip Marlowe, só que com uma mulher que se veste de gato e defende as prostitutas nas ruas.

Leia uma resenha do encadernado Mulher-Gato: A Trilha da Mulher-Gato.


noiraliasALIAS a.k.a. JESSICA JONES

Uma das personagens mais originais criadas por Brian Michael Bendis, a revista foi o pontapé inicial para o selo Marvel MAX. Jessica Jones é um exemplo de personagem retconado que deu certo, pois ela não existia anteriormente, mas foi estabelecida uma ligação com vários heróis do Universo Marvel. Outra revista que usava do estilo detetive noir para suas histórias, com uma narrativa experimental por Bendis e o ilustrador Michael Gaydos. Anos depois, Jessica Jones iria ganhar uma série de sucesso no Netflix.

Saiba quem é essa tal Jessica Jones.


noirdemoDEMOLIDOR

A revista do Homem Sem Medo começou os anos 2000 como parte da linha Marvel Knights, pelas mãos de Joe Quesada e foi o resultado dessa empreitada que o transformou em editor-chefe da Marvel. Em seguida, Brian Michael Bendis e Alex Maleev assumiram o título levando o Demolidor a outro patamar ao revelar publicamente sua identidade. O estilo noir e policialesco deu o tom da série e foi além, até a fase de Ed Brubaker, em que Matt Murdock é preso e levado à uma prisão de segurança máxima.

 


noirdistrictDISTRITO X

A fase de Grant Morrison apresentou aos leitores um bairro gueto de mutantes em Nova York. Esse lugar era o Distrito X. Lá, os policiais Lucas Bishop e seu parceiro Izzy Ortega são a cara da lei, encarando diversos perigos e a mão de ferro do mafioso superpoderosos Senhor M. Uma série de histórias muito divertidas escritas pelo ótimo escritor David Hine e desenhada pelos também ótimos David Yardin e Lan Medina. A série se encerrou no número 15, mas teve uma continuação durante a Dinastia M, sob o título Mutopia X.

 


noirgothamGOTHAM CENTRAL

Um dos melhores quadrinhos dos anos 2000, sem dúvida, e que voltou ao destaque por causa da série de TV Gotham. No estilo quadrinhos para as séries Nova York Contra o Crime e Law & Order, a série mostra o dia a dia dos policiais de Gotham City e como eles se sentem a respeito do vigilante mascarado Batman e seus inimigos supervilões. A série foi muito premiada nos Estados Unidos, escrita por Ed Brubaker e Greg Rucka e desenhada por gente como Michael Lark, Steve Lieber e Stefano Gaudiano, ela ainda hoje é uma das minhas séries preferidas.

Veja porque o seriado Gotham merece ser assistido.


noirxequeXEQUE-MATE

Mais um produto da mente de Greg Rucka e das mãos de Jesus Saíz, a série acompanha a ascensão da espiã Sasha Bordeaux no comando da mais importante e secreta organização de segurança do mundo. Uma série de política e operações internacionais muito bem construída e com personagens e ações muito bem desenvolvidos. O Xeque-Mate é uma organização em que seus integrantes recebem nomes de peças de Xadrez, sendo os reis e rainhas os mais poderosos de todos.

 


noirxfactorX-FACTOR

Outra das minhas séries preferidas dos anos 2000, em X-Factor acompanhamos o Homem-Múltiplo, Jamie Madrox, abrindo uma agência de detetives no Distrito X, em Nova York ao lado de seus amigos mutantes. Retomando o humor da série homônima que escreveu nos anos 90, o escritor Peter David se une ao desenhista Ryan Sook para nos trazer uma história que investiga não apenas crimes, mas a própria alma humana, uma vez que cada cópia de Jamie Madrox assume uma personalidade diferente. Uma ótima pedida.

Leia algumas citações legais do X-Factor de Peter David


noircaptainsCAPITÃO AMÉRICA

E aqui está ele novamente: Ed Brubaker. Junto com Steve Epting foram responsáveis pela talvez mais bem-sucedida fase do Capitão América. Com muita espionagem, intriga e suspense, Brubaker e Epting fizeram algo que ninguém havia ousado: trazer de volta da morte o parceiro-mirim de Steve Rogers, Bucky Barnes. Ele agora entrou para o panteão da Marvel como o Soldado Invernal, um dos maiores espiões do Universo Marvel e que foi adaptado para o filme homônimo pelo Marvel Studios. Tá bom ou quer mais?


noirmoonCAVALEIRO DA LUA
Ok, essa fase de Marc Spector não é a minha favorita, mas tem quem goste. Para mim, o escritor Charlie Houston apenas escrevia uma história confusa que ficava ainda mais confusa com os desenhos de David Finch. Talvez fosse proposital, já que o Cavaleiro possui diversas personalidades. E a maneira como os balões eram trabalhados se mostrava interessante, mas para mim, ela é a pior série das listadas aqui. Depois, Warren Ellis e cia vieram e resgataram Marc Spector da ruindade de histórias.

 


noirthunderTHUNDERBOLTS

E por falar em Warren Ellis, aqui está mais um toque de gênio que ele deu no Universo Marvel. Pegando vilões mega conhecidos como Venom, Duende Verde e o Mercenário, ele construiu uma equipe dos Thunderbolts como nenhuma outra. O desenho cheio de luz e sombras de Mike Deodato também conferia um clima nefasto que o quadrinho nunca teve, vide sua versão mais iluminada por Kurt Busiek e Mark Bagley. Um dos grandes quadrinhos da Marvel dos Anos 2000. Seria interessante ver um filme deles, não é mesmo?

 


noirmarvel

MENÇÃO HONROSA:

COLEÇÃO MARVEL NOIR (pós anos 2000)

Depois dos anos 2000, a Marvel lançou uma série de minisséries enfocando o lado Noir dos seu personagens. Mas diferente das séries originais, as histórias ocorrem entre os anos 20 e 40 do século XX, apresentando versões bastante diferentes dos nossos super-heróis Marvel. Foram nove volumes, sendo que Homem-Aranha e X-Men ganharam dois deles. E ainda teve o especial Deadpool Pulp, que por alguma razão não foi batizado como Noir, mas segue a mesma lógica.


E aí? Curtiu? Viram como uma boa pitada de elementos noir ajudam a melhorar e tornar uma série mais interessante? E você, o que pensa sobre isso? Comenta aí!

Anúncios

3 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s